Referência: Gênesis 32.22-32; Oséias 12.3-4

INTRODUÇÃO

• Deus não abre mão de você. O seu amor por você é determinado, incansável, vencedor. Não depende de quem você é nem de como você se comporta. O amor de Deus por você é eterno. A causa do amor de Deus por você, não está em você, mas nele mesmo.
• A vida de Jacó nos ilustra essa verdade de forma gloriosa. Vejamos:

I. DEUS AMA A JACÓ, A DESPEITO DE JACÓ

1. Deus amou e escolheu Jacó antes dele nascer – Gn 25:23; Ml 1:2
• O amor de Deus por você não é causado por fatores externos. Deus o amou e o escolheu soberanamente, livremente, independente dos seus méritos. Deus disse para Rebeca: “O mais velho servirá o mais moço” (Gn 25:23).
• Deus disse que o seu amor por Jacó foi um amor incondicional: “Eu vos tenho amado, diz o Senhor; mas vós dizeis: Em que nos tem amado? Não foi Esaú irmão de Jacó? Disse o Senhor; todavia amei a Jacó, porém aborreci a Esaú” (Ml 1:2). Deus nos escolheu em Cristo não por causa das nossas obras, mas para as boas obras; não porque éramos obedientes, mas para a obediência. Deus nos escolheu quando éramos pecadores, quando estávamos mortos. Ele colocou o seu coração em nós, antes mesmo da fundação do mundo, antes dos tempos eternos.

2. Deus amou a Jacó a despeito de seus pecados – Gn 25:23
• Jacó recebeu um nome que foi o espelho da sua personalidade: enganador, suplantador. Ele nasceu segurando no calcanhar do seu irmão. Ele aproveitou um momento de fraqueza do seu irmão, para arrancar-lhe o direito de primogenitura. Ele aproveitou um momento de cegueira do seu pai, para mentir para ele e se passar como se fosse Esaú. Ele mentiu em nome de Deus e roubou a bênção que Isaque intentava dar a Esaú. Jacó tinha um comportamento reprovável. Ele enganou, mentiu, traiu. Mas a despeito de quem era, Deus o amou e continuou investindo na sua vida.
• Assim é o amor de Deus por nós. Ele nos ama apesar de nós. Temos pecado contra ele, mas ele continua nos amando e investindo em nós.

3. Deus revelou-se a Jacó a despeito da sua crise – Gn 28:10-17
• Jacó estava em crise. Ele mentira para o pai em nome de Deus. Tomara os destinos da sua vida em suas próprias mãos, duvidando do propósito do Senhor. Enganara o seu irmão Esaú. Agora, para salvar sua vida, precisa fugir.
• Deus toma a iniciativa e revela-se a ele em Betel. Deus era o Deus de Abraão e Isaque, mas ainda não o Deus de Jacó.
• Deus faz promessas a Jacó a despeito de Jacó ainda não conhecer a Deus pessoalmente. Deus promete estar com ele, guardá-lo, ampará-lo. Jacó tem uma experiência profunda em Betel, Casa de Deus, mas ainda não com Deus.
• Talvez você já tenha tido grandes experiências do poder de Deus. Talvez você já teve experiências tremendas na casa de Deus. Talvez você já ouviu sobre as promessas de Deus. Mas você ainda não teve um encontro transformador com o Senhor.

4. Deus abençoou Jacó a despeito de Jacó ainda não ser salvo – Gn 28:10-17
• Deus abençoou Jacó dando-lhe companhia, proteção e prosperidade. Deus fez de Jacó um homem próspero: dando-lhe uma grande família e muitos bens. Deus estava cercando a vida de Jacó com bênçãos especiais. Mas Jacó ainda não estava salvo.
• Da mesma forma, Deus tem nos abençoado. Ele tem nos guardado. Ele tem nos dado o pão de cada dia. Ele tem nos dado a família. Deus tem lhe dado saúde, família, bens. Mas você já está salvo? Você já teve um encontro profundo com Deus?

II. DEUS CONFRONTA JACÓ NA HORA DA SUA MAIOR ANGÚSTIA

1. Jacó mentiu para o pai, enganou o irmão, mas não conseguiu apagar as chamas de sua própria consciência culpada – Gn 32:10-11

• Os anos não conseguiram apagar o drama existencial vivido por Jacó. A sua crise com Esaú ainda estava acesa no coração. Agora ele está de volta. Agora precisa encontrar-se com Esaú. O medo lhe vem ao coração. A culpa o assola. Ele que viveu a vida fugindo, precisa agora enfrentar a situação. Ele não pode fugir de si mesmo e por isso fica só. Ele tem que olhar no espelho da sua própria alma e contemplar de fato quem ele é: um suplantador.

2. Deus começa a lutar com Jacó – Gn 32:24
• Deus quer transformar Jacó. Deus não abre mão da vida de Jacó. Deus toma a iniciativa. Ele começa a luta. O encontro de Jacó com Deus não pode ser mais adiado. Ter as bênçãos de Deus não é suficiente. Jacó precisava ter uma experiência pessoal e profunda com o próprio Deus. Mas é Deus quem toma a iniciativa.
• Deus não desiste de você. Hoje você precisa atravessar o seu Jaboque. Deus está no seu encalço. Ele não abre mão da sua vida. Ele ama você. Ele tem investido em você. Ele tem abençoado a sua vida. Mas, agora ele quer o seu coração. Se preciso for, ele vai lutar com você, para conquistar o seu coração, porque ele não pode abrir mão do direito de ter você.

3. Deus não desiste de Jacó, a despeito da resistência de Jacó – Gn 32:24b-25
• Jacó lutou a noite toda. Ele não queria ceder. Ele não queria entregar os pontos. Ele mediu força com força, poder com poder, destreza com destreza. Jacó era um caso difícil. Um coração duro, um homem difícil de se converter. Mas, Deus não abandonou Jacó por isso. O mesmo Deus que vinha abençoando Jacó a vida toda, agora luta com ele a noite toda.
• Deus tem lutado com você também. Deus tem colocado intercessores no seu caminho. Ele tem colocado pregadores diante de você. Você tem escutado muitas vezes a voz de Deus. Não endureça o seu coração.

4. Deus feriu Jacó, a fim de não perder Jacó para sempre – Gn 32:25
• Deus deixou Jacó aleijado para que Jacó não fosse condenado por toda a eternidade. Deus foi às últimas consequências para salvar Jacó. Deus empregou um método radical. Quem não vem por amor, vem pela dor. A vocação de Deus é irresistível.
• Deus empregará todos os meios para salvar você. Se preciso for, ele tocará em seu corpo, em seus bens, para que você se quebrante, para que você se humilhe. A voz de Deus é tremenda. Ela despede chamas de fogo. Ela faz tremer o deserto. Ela despedaça os cedros do Líbano, ela quebra as nossas resistências. Deus às vezes, usa uma enfermidade, um acidente, uma perda significativa. Deus, porém, jamais desiste de salvar aqueles a quem ele escolheu desde a eternidade.

III. DEUS SALVA JACÓ NA HORA QUE ELE CONHECE SUA DEPENDÊNCIA DE DEUS

1. Jacó reconhecido da sua necessidade de Deus, não abre mão de ser abençoado por Deus – Gn 32:26

• Jacó se agarra a Deus e diz: “eu não te deixarei ir se tu não me abençoares”. Ele tem dinheiro, tem família, tem o direito de primogenitura, mas agora ele quer Deus. Sua maior necessidade é de Deus. Jacó sem Deus é nada. Jacó sem a bênção de Deus é vazio.
• Jacó agora tem pressa para ser transformado por Deus. Ele ora com intensidade. Ele ora com senso de urgência. Ele não pode perder a oportunidade. Ele anseia por Deus mais do que por qualquer outra coisa na vida.

2. Jacó chora diante de Deus buscando uma transformação da sua vida – Os 12:4
• Jacó agora tem o coração quebrantado. Ele agarra-se a Deus com senso de urgência e com os olhos molhados de lágrimas. Jacó se quebranta, se humilha, chora e reconhece que não pode mais viver sem um encontro profundo e transformador com Deus.
• Como Pedro, Jacó chora, o choro do seu arrependimento. Ele instou com Deus em lágrimas. Ele pediu a bênção de Deus com pranto. Seus olhos estão molhados e sua alma ajoelha diante do Senhor.
• E por que Jacó chora? O que ele pede com tanta urgência e com tanta sofreguidão? Ele não pede coisas. Ele pede que Deus mude a sua própria vida. Ele quer Deus e quer vida nova!

3. Jacó confessa o seu pecado e toca no ponto nevrálgico da sua vida – Gn 32:27
• Quando Deus lhe perguntou: “Qual é o teu nome?” Ele respondeu: “Jacó”. Aquela não foi uma resposta, mas uma confissão. Jacó não podia ser transformado sem antes reconhecer quem era. Ele não podia ser convertido sem antes sentir convicção de pecado. Ele não podia ser uma nova criatura sem antes reconhecer que ele era um enganador, um suplantador. A história de Jacó era uma história crivada de engano, mentira. Ele tinha nome de crente, mas ainda não era salvo.
• Jacó era um patriarca. Ele conhecia a aliança de Deus. Ele tinha as promessas de Deus, mas Jacó não vivia como um filho de Deus. O engano era a marca da sua vida. Seu nome era um espelho da sua vida. Seu nome era aquilo que ele era e vivia. Mas, agora, ele abre o coração. Ele admite o seu pecado. Ele toca no ponto de tensão, no nervo exposto da sua alma.
• Qual é o seu nome? Quem é você? É hora de você depor as armas. É hora de você deixar de resistir o amor de Deus. É hora de você confessar não apenas o que você faz, mas quem você é, a fim de que você também seja salvo!

4. Jacó prevalece com Deus, vê a Deus face a face e sua vida é salva – Gn 32:30
• Até este tremendo encontro, Deus era apenas o Deus de seu avô Abraão e seu pai Isaque, mas agora Deus passa ser conhecido como o Deus de Jacó.
• Jacó tem os olhos da sua alma abertos. Ele vê a Deus face a face. Jacó tem seus pecados perdoados, sua alma liberta, seu coração transformado, sua vida salva. Tudo se fez novo na vida de Jacó.
• Hoje, você também pode ver a Deus face a face. Esta igreja pode ser hoje a sua Peniel. Hoje esse culto pode ser o seu vau de Jaboque. Deus está aqui. Ele é poderoso para mudar sua vida, para transformar o seu coração e lhe dar a vida eterna.

5. Jacó depois de salvo tem um novo futuro: luz e reconciliação – Gn 32:31; 33:4
• Depois de ter vivido uma vida inteira de trevas, o sol nasceu para Jacó. A luz brilhou no caminho de Jacó. As trevas ficaram para trás. Tudo se fez novo na vida dele: um novo coração, uma nova mente, uma nova vida. Ele saiu manquejando, mas sua alma esta livre! Esaú deve ter lhe perguntado: Por que você está manquejando Jacó: Ah! Meu irmão, Deus me salvou. Hoje eu sou um novo homem, tenho uma nova vida! Aquele velho Jacó morreu e foi sepultado na vau de Jaboque. Agora sou uma nova criatura. O sol nasceu para mim!
• Deus transformou o ódio de Esaú em amor; o medo de Jacó em alegria. E aquele encontro temido, que acenava uma briga, uma contenda, uma guerra, transformou-se numa cena de choro, abraços, beijos e reconciliação. Deus transforma a nossa vida completamente. Ele nos reconcilia com os nossos inimigos. Ele alivia o nosso coração da culpa e do medo!

CONCLUSÃO

• Estamos atravessando o vau de Jaboque. Um novo ano está chegando. Como vamos atrevessar as fronteiras deste novo ano? Fugindo? Resistindo o amor de Deus? Ou vamos atravessá-lo agarrados com Deus, pedindo a ele, em lágrimas que transforme a nossa vida?
• Deus não desiste de amar você. Ele está no seu encalço. É melhor que você não demore, pois pode ser que você ainda fique manco!

Rev. Hernandes Dias Lopes

Print Friendly