Babilônia, a sodomização da nossa cultura

A Rede Globo de Televisão dá mais um passo no sentido de empurrar a sociedade brasileira para o abismo da sodomização. Sua nova novela das 21h, BABILÔNIA, faz apologia à homossexualidade e ataca desde os seus alicerces o conceito tradicional de família, conforme preceitua a nossa Constituição Federal e a ética judaico-cristã.

O nome da novela, Babilônia, já diz o que ela pretende. Babilônia é a cidade do pecado, o reino da iniquidade, o território da máxima rebelião contra Deus. O livro de Apocalipse, nos capítulos 17 e 18, retrata a Babilônia como o sistema do mundo que se opõe a Deus e persegue a igreja. A Babilônia é chamada de “a Grande Meretriz” por causa de sua violência furiosa contra o povo de Deus e sua luxúria desavergonhada. O ataque à igreja cristã pode vir de duas maneiras: perseguição física ou ideológica. O ataque no campo das ideias é mais sutil e também mais perigoso. Seu propósito não é produzir mártires, mas apóstatas. A sedução do mundo é mais perigosa do que a espada do mundo. Ser amigo do mundo é constituir-se em inimigo de Deus. Stanley Jones, disse com razão, que o sub-cristianismo é pior do que o anti-cristianismo. Conformar-se com o mundo é ser tragado pelo mundo e condenado com ele.

Essa novela tem, claramente, o propósito de desconstruir os valores da família, promover o caos moral e induzir o povo brasileiro às práticas mais degradantes do desregramento sexual. É a sodomização da nossa cultura. É o achincalhamento da virtude. É desbarrancamento da ética. Assistir a essa trama urdida nos bastidores do relativismo ético e nos camarins da apostasia religiosa, é promover uma causa inglória de terríveis consequências para a família. É tornar-se parceiro daquilo que é abominável a Deus. É promover aquilo que deveríamos reprovar com toda veemência. É dar guarida àquilo de que deveríamos fugir com celeridade. Não podemos ser neutros nessa questão nem ficarmos em cima do muro. A omissão covarde de uns e o silêncio conivente de outros só contribuem para a promoção dessa perversidade. O papel da igreja de Deus é erguer sua voz. É protestar. É dizer que ninguém avilta a verdade e a honra sem graves consequências. Com essa novela a Rede Globo faz uma semeadura maldita e a colheita certamente será amarga. As gargalhadas ruidosas do pecado hoje transformar-se-ão em lágrimas copiosas amanhã.

A palavra de Deus nos ensina a não colocarmos coisas abomináveis em nossa casa: “Não meterás, pois, coisa abominável em tua casa, para que não sejas amaldiçoado, semelhante a ela; de todo, a detestarás e, de todo, a abominarás, pois é amaldiçoada” (Dt 7.26). A palavra de Deus nos adverte a não assistirmos coisas injustas: “Portas a dentro, em minha casa, terei coração sincero. Não porei coisa injusta diante dos meus olhos; aborreço o proceder dos que se desviam; nada disto se me pegará” (Sl 101.2,3). A palavra de Deus nos proíbe de vivermos segundo o curso deste mundo: “Bem aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na rodas dos escarnecedores” (Sl 1.1). A palavra de Deus nos adverte a não sermos coniventes com o erro: “E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as” (Ef 5.11). É hora de mostrarmos nosso repúdio a essa conspiração moral da Rede Globo. Mude de canal. Mantenha sua família distante desse tremedal de lama!

6 Comentários

  • Roberio Araujo Evangelista Posted 19 de março de 2015 20:51

    As perseguições tem acompanhado os ritmos da nossa atualidade,é uma pena que os valores estejam em decadência, cada vez mais

  • Renivaldo Posted 19 de março de 2015 23:20

    Isso é um horror, já não basta o que temos nas ruas todos os dias, temos agora que permitir que essa pouca vergonha se adentre em nossos lares, até onde iremos,

  • Tati Posted 20 de março de 2015 10:51

    Bom, quem conhece as escrituras não deve se escandalizar com esses acontecimentos, por que são previsto pela Bíblia antes do retorno de Cristo. Devemos sim, fazer nossa parte, mais sem esquecer de utilizar o exemplo de Jesus que nos ensina a amar e não a julgar (dizer que tal pessoa vai ser salva ou vai para o inferno, pq todos sabemos que muitos que estão na igreja, não serão salvos).
    Pensando sempre, se eu agir assim, será que agradaria a Jesus? Como ele agiria? Acredito que ele jamais assistiria esse tipo de programação, até porque ele teria coisas mais importantes para fazer (obra do evangelismo ou momento de oração com Deus). Mais também acredito que ele não sairia criticando com palavras rudes e nem ofendendo ninguém e olha que ele tem esse direito de Julgar hein. Ele falaria sobre isso com muito amor e sabedoria, fazendo com que a pessoa se sentisse desconfortável por fazer algo errado.
    Acredito que nossa parte primeiro, seria amar as pessoas que ainda não entenderam a vontade de Deus e sempre fazer a nossa parte, para que as pessoas vejam as mudanças nas nossas vidas e aí sim o espirito estará agindo através de nossas vidas (porque quem muda é o espirito) .

  • David de Campos Posted 31 de março de 2015 7:41

    Belíssimo artigo.
    Em dias em que a pregação do evangelho tem se tornado “água com açúcar” é sempre bom ver um verdadeiro servo de Deus se levantar e apontar o dedo para aquilo que nos rodeia e entra nos nossos lares sem pedir licença.
    Parabéns Pastor Hernandes.
    Que tenhamos mais e mais homens com intrepidez para apontar as estratégias do diabo, principalmente por meios televisivos como a rede globo.

  • Edilson de Lira Posted 10 de abril de 2015 9:40

    Parabéns pelo artigo! Sou pastor da Igreja Verbo da Vida em Petrolina PE e fui tremendamente abençoado por esses argumentos bíblicos.

  • Hélio Bandeira Posted 26 de outubro de 2015 17:27

    A graça e a paz do SENHOR homem de DEUS! Que DEUS continue te dando sabedoria. Mas infelizmente alguns “cristãos” acham que “não tem nada haver”.

Responder

Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *