Como passar pelas tempestades da vida

Referência: Atos 27.9 e 28.1-10

INTRODUÇÃO

1. Nós escolhemos o destino da nossa viagem, não a maneira de chegar lá
• O coração do homem faz planos, mas do Senhor vem a resposta certa.
• O sonho de Paulo era ir a Roma: mas ele chega em Roma preso, depois de um naufrágio, depois de tudo perder.
• Muitas vezes nós planejamos uma coisa e elas acontecem de forma totalmente diferente de como as planejamos.

2. A nossa vida é como uma viagem, às vezes, tempestuosa
• Muitos escritores têm descrito a vida como uma viagem. John Bunyan em seu livro O Peregrino descreveu a vida como a peregrenização de um homens pelos perigos até chegar no Paraíso.
• Homero no seu livro Odisséia também descreve a vida como uma viagem.
• Essa viagem de Paulo a Roma não é uma alegoria, mas uma dramática realidade com muitas lições oportunas.

3. Mesmo quando estamos fazendo a vontade de Deus e a nossa vontade encontramos ainda tempestades pela frente
• O sonho de Paulo era ir a Roma e dali à Espanha (Rm 1:14-16; 15:28).
• Deus disse para Paulo que queria que ele desse testemunho também em Roma (At 23:11).
• Mas a viagem para Roma foi muito tempestuosa. Quando estivermos passando por tempestades, Deus estará nos guiando. Deus enxerga no escuro. O navio pode estar fora do nosso controle, mas não fora do controle de Deus. Podemos chegar como náufragos em uma ilha, tendo apenas a vida como despojo, mas Deus ainda estará nos guiando para realizarmos seus soberanos propósitos (At 27:26).

I. NAS TEMPESTADES DA VIDA PRECISAMOS ESTAR ATENTOS AOS SINAIS DE DEUS – 27:9-20

1. A advertência – v. 10
• Quando embarcaram para Roma a viagem parecia segura e tranquila. Era um bom barco. Havia um comandante e os marinheiros. Os passageiros estavam em segurança. Mas no verso 4 começam os ventos contrários.
• Chegou a um ponto que Paulo os admoestava, dizendo: “Vejo que a viagem vai ser trabalhosa, com dano e muito prejuízo, não só da carga e do navio, mas também da nossa vida”(27:9,10).
• Eles não ouviram o conselho de Paulo e logo veio um tufão e tirou o navio da mão deles. Meu irmão aprenda a ler as placas do caminho. Aprenda a discernir os sinais que Deus está lhe dando. Quando não prestamos atenção nas placas e nas sinalizações da vida podemos naufragar ou cair num abismo. Seu filho chega às 3 horas da madrugada em casa. Isso é um sinal. Seu marido não conversa mais com você. Isso é um sinal. Preste atenção nos sinais. Você passa mais tempo na frente da novela do que estudando a Palavra de Deus. Isso é um sinal.

2. O descrédito – v. 11
• A Bíblia diz: “Mas o centurião dava mais crédito ao piloto e ao mestre do navio do que ao que Paulo dizia” (v. 11). Na viagem da vida precisamos buscar conselho e orientação daqueles que andam com Deus. Quem despreza os conselhos daqueles que andam com Deus sofrem grandes danos. Quantos filhos que choram porque não ouviram o conselho dos pais no namoro. Quantas pessoas que hoje estão completamente perdidas porque não ouviram o conselho da igreja, do pastor.

3. A voz da maioria nem sempre é a voz de Deus – v. 12

• A maioria deles era de opinião que partissem e não ouvissem o conselho de Paulo. A maioria nem sempre está com a razão. A maioria nem sempre discerne a vontade de Deus. Seguir a cabeça da maioria pode nos colocar em grandes encrencas. Sansão deu uma festa porque o costume dos jovens da época e ali começou uma derrocada na sua vida. Muitos jovens vão para uma boate porque a maioria dos colegas de classe vão. Muitos jovens se enfiam nas drogas, porque a maioria dos adolescentes experimentam. Cuidado com a maioria!

4. Quem não escuta conselho, escuta coitado – v. 13-20
a) A aparente segurança (v. 13) – O vento brando faz muita gente confundir as circunstâncias da vida. Por um momento parecia que Paulo estava errado e a maioria certa.
b) O perigo (v. 14) – Depois do vento branco chegou um tufão. A crise chega. O mar se revolta. A vida se transtorna.
c) A impotência (v. 15) – O navio já não estava mais no controle deles. As coisas fugiram do controle. A vida fica de ponta-cabeça.
d) O prejuízo (v. 18,19) – Precisaram aliviar o navio e jogar seus bens fora para salvar a vida. Houve um grande prejuízo e perdas financeiras.
e) A desesperança (v. 20) – “dissipou-se, afinal, toda esperança de salvamento”. Talvez nesta noite você está assim, sem nenhuma esperança. Você no final da linha. Está nocauteado, está pronto a jogar a toalha e a desistir do seu casamento, da sua vida.

II. NAS TEMPESTADES DA VIDA PRECISAMOS NOS POSICIONAR COMO ENCORAJADORES – 27:21-44

1. Na tempestade Paulo encaminha as pessoas para a vida – v. 21,22
• Quando toda a esperança se dissipou , Paulo se posicionou como ajente da vida. Ele não ficou dizendo: eu avisei, bem feito! Agora estamos perdidos. Agora vamos morrer todos. Agora vocês se virem.
• Paulo procurou uma alternativa para mudar a crise. Irmão, na tempestade não procure culpados, procure solução. Todo problema traz uma semente de vitória!

2. Na tempestade abandone o medo – v. 22
• No fragor da tempestade, quando todos estavam desesperados, Paulo disse: “Já agora vos aconselho bom ânimo”. Paulo não está tomado de medo, ele está tomado de fé. O medo é inimigo da fé. O medo só aumenta a sensação de perigo e drena suas forças e embaça os seus olhos.

3. Na tempestade você tem a visita do anjo do Senhor – v. 23-26
• Quando agente entra em luta, precisamos entender que Deus é Emanuel, que ele não vai embora. Na jornada da fé tem tempestade, mas também tem Deus conosco. Tem fornalha ardente, mas tem o quarto Homem. Tem cova dos leões, mas tem o anjo do Senhor fechando a boca dos leões. Deus não desampara você. Ele está com você. Paulo disse: “Porque, esta mesma noite, um anjo de Deus, de quem eu sou e a quem eu sirvo, esteve comigo, dizendo: Paulo, não temas!… Portanto, senhores, tende bom ânimo! Pois eu confio em Deus que sucederá do modo por que me foi dito”.
• O Senhor vem ao nosso encontro ainda que na quarta-vigilia da noite.
• O Senhor vem andando sobre as águas. O que nos ameaça e está fora do nosso controle, está literalmente debaixo dos seus pés.

4. Na tempestade precisamos lançar as nossas âncoras – v. 29
• Na hora das nossas lutas, precisamos lançar as nossas âncoras. Eles lançaram quatro âncoras.

a) Precisamos lançar a âncora da fé – Na tempestade, creia que Deus está no controle. Ele ainda não completou a obra na sua vida. O último capítulo da sua vida ainda não foi escrito. Exemplo: Edméia Williams constriuiu um barraco de tábua no Morro Dona Marta no Rio para cuidar de crianças pobres. Um dia deu uma tempestade e o barraco caiu. Lá estava a imprensa e muita gente questionando: o único barraco que caiu foi o barraco da Missão. Ela chorou e perguntou: Deus como vai ficar a tua honra? Deus lhe disse: “Para construir um edifício de três andares eu preciso derrubar esse barraco de tábua”. Deus vai derrubar o seu barraco de tábua para lhe dar um prédio.
b) Precisamos lançar a âncora da adoração – Uma coisa é lançar a âncora da adoração quando tudo dá certo, outra é adorar quando tudo parece errado. Abraão empurrou o carrinho de bebê quando não havia bebê. Mas ele creu e esperou contra a esperança.
c) Precisamos lançar a âncora da oração (v. 29) – Eles começaram a orar para o dia romper. Ore para o seu dia romper. Ore para que a luz chegue. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. No verso 39 amanheceu. E eles chegaram a uma ilha. Eles perderam tudo, mas se agarraram a vida como o maior patrimônio. Deus nos leva para onde nós nunca esperamos.
d) Precisamos lançar a âncora da certeza (v. 26) – Paulo disse é necessário. Diga ao seu irmão: É necessário. Tem coisa que é necessário. Era necessário Jesus passar em Samaria (Jo 4:4). Era necessário dar a uma ilha (v. 26). É necessário passar pela tempestade. Esse necessário de Deus levou Paulo para uma ilha como sobrevivente, como náufrago, sem nada. Às vezes, as pessoas pensam que vamos sair da tempestade com o bolso cheio de dinheiro, com carro na garagem. Mas Paulo saiu dessa tempestade só com a vida e é a partir daí que Deus vai recomeçar um novo projeto!

III. NAS TEMPESTADES DA VIDA PRECISAMOS SER AQUECIDOS – 28:1-6

1. Paulo se aproxima da fogueira – v. 1,2
• Quando chegam na Ilha de Malta está chovendo e fazendo frio (v. 2) e os bárbaros malteses tratam aqueles tripulantes e 276 prisioneiros com singular humanidade, acendendo uma fogueira para eles.
• A primeira coisa que fizeram em terra foi acender uma fogueira. Precisamos nos aproximar daquilo que vai nos aquecer. Aproxime-se de uma fogueira. Procure gente que ore mais do que você. O calor da vida deles vai aquecer você. Ajude os que estão caídos a levantarem. Mas não ande para trás. Eu quero andar com gente que está indo para frente. A luta não é ausência de Deus, é falta de fé.
• Tem gente que não tem motivo, para adora a Deus e encontra motivos de louvor no sofrimento. O homem coberto de lepra, deformado, mau cheiroso, andrajoso se prostra aos pés de Jesus e o adora. SE um leproso deformado e cheirando mal pode adorar a Deus e eu que tenho saúde, que tenho dois braços, duas pernas. Meu irmão, glorifica a Deus. Aproxime-se do calor.
• Procure alternativas novas. Tem gente que começa a ter lutas e procura as trevas e procura gente amargurada. A luta não é um ponto final, mas é uma escada para gente ir de fé em fé, de força em força e de glória em glória.

2. Paulo cata gravetos para aquecer a fogueira– v. 3
• Todo mundo está ao redor da fogueira, só pensando em si, mas Paulo está buscando à volta graveto para jogar na fogueira. Paulo diz: eu vou ajudar. Eu vou arranjar mais combustível para esse fogo.
• Em vim aqui nesta noite para catar meus gravetos para aquecer mais a minha vida. Meu irmão cate os seus gravetos. O pastor auxiliar do profeta Eliseu morreu. A viúva foi a Eliseu endividada. Ele mandou-a ir para casa e ver o que tinha. Ele tinha um bocado de azeite. E daí ela recomeçou sua vida.
• Deus pode fazer tudo recomeçar na sua vida com uma botija de azeite. Recomeçe. Cate os seus gravetos. Estude, faça o seu melhor. Busque excelência no que você faz. Começe de baixo. Exemplo: o engenheiro que foi levar o curriculo para uma grande empresa. Só tem vaga para motorista. Ele saiu, tirou o termo e diz eu sou motorista. Eu quero a vaga de motorista. O gerente disse: eu preciso de gente como você. Tornou-se o diretor da empresa.
• Meu irmão ninguém começa subindo uma escada do décimo degrau. Começa no primeiro degrau. Comece como office boy. Os grande empresários começaram de baixo.
• Nenhum pregador começa o ministério pregando em grandes cruzadas. Moody, Billy Graham. Comece falando para uma pessoa. Minha experiência com João Miguel Corpas.
• Cate os gravetos para aquecer o seu casamento. Faça um elogio ao seu cônjuge. Compre um presente. Abra o bolso. Faça uma surpresa. Passe um perfume.

3. Paulo é mordido por uma víbora – v. 3
• As víboras se manifestarão quando você estiver buscando aquecer sua vida. A víbora grudou na mão de Paulo. Então os malteses disseram: “Certamente este homem é um assassino, porque salvo do mar, a Justiça não o deixa viver” (v. 4).
• Paulo era assassino mesmo. A ficha dele estava manchada. Satanás pegou o passado de Paulo e trouxe para todo mundo ver. Ninguém pode mudar o passado de Paulo, mas tem um que pode. É Jesus de Nazaré. Agora Paulo é servo de Deus. Agora ele é apóstolo. Agora ele é um embaixador de Deus. O SEnhor joga os nossos pecados nas profundezas do mar.
• Quando o diabo lembrar a você o seu passado, lembre a ele o seu futuro. Você vai morar no céu com Jesus e ele vai ser atormentado eternamente no inferno.

4. Paulo sacode a víbora no fogo – v. 3
• Paulo balançou a mão e jogou a víbora no fogo. Ele tirou o veneno da sua vida. Tem gente que é como víbora joga veneno em você e rotula você: é assassino, é mentiroso, é mau caráter. Tem gente que só puxa para trás e diz: Isso não vai dar certo. Esse namoro não vai dar certo. Seu casamento é uma porcaria. Sua família não presta. Essa igreja não vai prá frente. Irmão sacode esse veneno! Deus vai restaurar e honrar você.

IV. NAS TEMPESTADES DA VIDA PRECISAMOS SER ENCORAJADOS PELAS PROMESSAS DE DEUS – 28:4-10

1. Deus vai levantar gente inesperadamente para ajudar você – v. 2
• Irmão Deus pode levantar os bárbaros, os ímpios, seus parentes, gente de longe para abençoar você, para ajudar você na sua crise. Toma posse dessa palavra. Vem coisa inusitada para você.
• Ilustração: a batida do nosso carro e o cheque de $ 300.

2. Nessa luta que você está nenhum mal vai lhe acontecer – v. 6
• “Mas eles esperavam que ele viesse a inchar ou a cair morto de repente”. Talvez tem gente torcendo para você inchar, para você cair. Tem gente dizendo: Deus leva ele. Mas nessa luta que você está, nenhum mal lhe sucederá, nenhum mal vai lhe acontecer. Você vai sair dessa tempestade vitorioso. Caim mil ao seu lado e dez mil à sua esquerda, você não será atingido.
• Alguns vão dizer: Ah, mas fizeram macumba! Pois perderam o dinheiro, porque macumba não pega em servo de Deus. Sua vida está nas mãos do Deus vivo. Ninguém pode arrebatar você das mãos de Jesus!

3. As pessoas terão de mudar o seu parecer a seu respeito – v. 6
• As mesmas pessoas que disseram que Paulo era assassino, mudaram de parecer acerca dele. Você hoje é nova criatura. Aquele velho homem morreu. Agora você nasceu de novo. Agostinho depois da sua conversão disse para sua amante: “Agostinho sou, mas eu não mais eu. Eu morri. Agora sou um novo homem”.
• As pessoas vão ter que mudar de parecer a seu respeito. Quem jogou pedra em você. Quem jogou veneno em cima de você vai ter que reconhecer que você é um servo de Deus. A mente vai mudar, a opinião vai mudar. Tome posse dessa palavra!
• Ande com Deus. Cuide do seu caráter e Deus cuidará da sua reputação.

4. A ilha do seu naufrágio pode ser o lugar da sua oportunidade – v. 10
• Paulo chegou em Malta como prisioneiro, náufrago, depois de perder tudo. Mas ele ora pelo pai de Púbio, o homem principal da ilha e ele é curado (v. 8). À vista disso, os demais enfermos da ilha vieram e foram curados (v. 9). Então, abastecem a Paulo de tudo o que ele precisava para sua viagem a Roma.
• Um milagre de Deus está a caminho na sua direção. O que é dificuldade para você é oportunidade para Deus. Glorifique a Deus!

Rev. Hernandes Dias Lopes

2 comentários em “Como passar pelas tempestades da vida”

  1. Que o Senhor Jesus, continue abençoando o pr.Hernandes, em todos setores de sua vida.Suas mensagens são benção para todos que leem, dando oportunidade de transmiti-las a outras pessoas que não conhecem a palavra de Deus. Lamento que muitas pessoas ainda não tenham tido a oportunidade de uma reflexão através das mesmas. Obrigado Pai por termos esse previlegio. Graça e Paz Núbia

  2. Glorifico todos os dias de minha vida a Deus pelos os abençoados sermões do Rev. Hernandes Dias Lopes. O Brasil tem concerteza um privilégio de uma voz profética em nossa pátria. Fico feliz e maravilhado pela voz profética desse homem de Deus. Que Deus muito o abençoe e que a sua vida seja todos os dias um canal de Deus.

    Valdemir de Lima – pastor da Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Fortaleza.

Deixe um comentário para Pr. Valdemir de Lima Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *