Depressão, o cárcere da alma

A depressão foi definida por Andrew Solomon como um parasita que suga a seiva da nossa vida. É como engolir seu próprio funeral e vestir-se de uma roupa de madeira. A depressão é o cárcere da alma, a masmorra das emoções, o cativeiro que priva milhões de pessoas de nutrirem na alma, a esperança do amanhã. A depressão é classificada como uma doença e, essa doença, que possui múltiplas causas, atinge ricos e pobres, jovens e velhos, doutores e analfabetos, religiosos e ateus. A depressão é uma doença que provoca muitas outras. Se não tratada convenientemente pode desembocar em tragédias irremediáveis. A depressão é a principal causa do suicídio no mundo.

John Piper, em seu livro O Sorriso Escondido de Deus, trata deste assunto com esmerado cuidado. Há duas posições que circulam no meio evangélico sobre o assunto, que revelam um desequilíbrio perigoso. A primeira delas liga a depressão à ação demoníaca. Os defensores dessa vertente afirmam que as pessoas deprimidas estão oprimidas e até possuídas por demônios. A segunda interpretação vincula a depressão a algum pecado específico ainda não confessado. Assim, uma pessoa fica deprimida porque esconde algum pecado que precisa ser confessado e abandonado. Não subscrevemos essas duas interpretações. Julgamo-las deficientes e assaz injustas. É muito verdade que uma pessoa pode ficar deprimida em virtude de seu envolvimento com demônios e também como resultado de algum pecado escondido. Porém, uma pessoa pode ser assolada pela depressão, mesmo levando uma vida cheia do Espírito Santo. Assim como um indivíduo pode ser cheio do Espírito e ter um problema cardíaco, também uma pessoa pode estar plena da presença de Deus e enfrentar o drama da depressão.

Se há várias causas que provocam a depressão, também há vários sintomas que a revelam. O primeiro sintoma é que a pessoa deprimida é tomada por uma desesperança crônica e passa a enxergar a vida pelas lentes escuras do pessimismo. Não vê uma luz no fim do túnel nem janelas de escape. Foi o que aconteceu com o profeta Elias. Pensou que somente ele havia restado dos profetas de Deus em Israel, quando na verdade sete mil ainda não haviam se dobrado a Baal. O segundo sintoma é olhar para a vida pelas lentes do retrovisor. Uma pessoa deprimida sente uma saudade mórbida dos bons tempos que se foram e se desespera diante das incertezas do seu futuro. Sente-se num calabouço existencial e sem ânimo e forças para sair desse cárcere da alma. Nessa saga cheia de pavores, flerta com a própria morte. Não que seu desejo seja de fato morrer, mas é que sente uma dor tão profunda na alma que o único alívio que consegue vislumbrar é o alívio da morte. Não podemos subestimar esses presságios que rondam a alma de uma pessoa depressiva. Isso é uma espécie de alarme, uma trombeta que precisa de encontrar ouvidos sensíveis. É por essa razão, que o terceiro sintoma de uma pessoa deprimida é um completo desânimo quanto ao futuro. É o desejo de fechar as cortinas da vida e colocar um ponto final na existência.

Como devemos lidar com a depressão? Como ajudar uma pessoa deprimida? Primeiro, precisamos orar por ela e com ela. Depois, precisamos cientificar-nos se essa pessoa está recebendo o tratamento médico adequado para a sua doença. Ainda, precisamos estar perto dela, oferecendo-lhe um ombro amigo, um ouvido atento e um coração generoso. Finalmente, precisamos compartilhar com ela a esperança do evangelho, o poder da graça de Deus e o consolo das Escrituras. Deus nos vivifica segundo a sua Palavra. Ele tira a nossa alma do cárcere. Ele acende uma luz de esperança no túnel escuro do nosso sofrimento. Deus arranca os gemidos da nossa alma e coloca em nossos lábios, um cântico de vitória. Em síntese, trata-se da depressão com remédio, terapia e fé.

14 Comentários

  • carmen cordeiro valença Posted 6 de setembro de 2011 18:13

    foi a melhor descrição de depreção que ja ouvi,tenho depreção a seis anos, começou com a separação de meu marido(divorcio), me ajudou bastante, Deus pode me libertar do meu passado,obrigada

  • Ronaldo Ferreira Pinto Posted 6 de setembro de 2011 22:11

    Exelente pastoral. Muitos everiam buscar afirna-se sobre esse tema que é tão real e presente no meio até dos irmãos da fé.

    Deus abençoe Rev. Hernandes em sua caminhada pastoral, sendo instrumento nas potentes mãos do Senhor.

  • Ana Ramos Posted 7 de setembro de 2011 16:46

    Muito bom o esclarecimento sobre depreção; á muitas dúvidas sobre esta questão sei que vai ajudar muita gente

  • Rosana Domingues Posted 18 de setembro de 2011 16:04

    Encarar a depressão como uma doença patológica é um engano, não podemos dizer que um cristão pode ser assolado pela depressão como por um problema cardíaco! Fazer isso é relevar a obra da Regeneração que Deus operou em cada filho dele!!
    Nossa mente ainda não foi glorificada, porém já foi regenerada, João Calvino declara nas Institutas que Deus ao infundir no homem uma nova natureza ressurreta ele toma o governo e a partir daí o controle de todas as outras faculdades da alma humana, ele também diz que é impossível alguém ser habitado pelo Espírito sem que esse tenha soberania sobre suas faculdades!!! Não nego que os cristãos podem experimentar sintomas depressivos, porém é estranho às Escrituras e à Teologia Reformada dizer que a depressão é uma “doença” (patológica) e ainda pior:não fazer distinção nenhuma entre os que tem as suas faculdades regeneradas pelo Espírito Santo! Isso soa mais como humanismo, com uma Teologia psicologizada do que com a teologia dos reformadores. Um autor muito conhecido no meio evangélico, o irmão Dave Hunt, em seu livro Escapando da Sedução, escreve:
    “Vemos mais uma vez o triste resultado de interpretar a Bíblia com base em crenças pré-determinadas – e, infelizmente no caso da psicologia, de crenças a respeito das quais nem mesmo os “especialistas” conseguem concordar, e que não deram prova de funcionar (em muitos casos, na verdade, deram prova de não funcionar). A psicologia cristã é uma tentativa de realizar um ato de equilibrismo, com um pé na Rocha firme, Jesus Cristo, e o outro na areia movediça do humanismo.”[v] . E outro auto: John Macarthur, tb. discorda de que a depressão possa ser comparada na vida de um cristão, que é governado pelo Espírito da Vida, Esperança e Alegria, como uma mera doença que pode destruir o corpo…nosso corpo vai perecer , mas nossa alma regenerada já desfruta vida de comunhão e ressurreição com Jesus Cristo (conforme os escritos do Apóstolo Paulo).

  • Margot Mota Posted 21 de setembro de 2011 16:01

    Tive depressão em 1993. Eu já era evangélica desde 1985. Tentaram diversas vezes tirar o diabo de mim. Eu não conseguia entender. Acusaram-me de pecados. Eu, além de doente, remoía a alma pra lembrar do pecado que estava causando aquilo tudo. A esposa de um pastor me chamou ao lado, me orientou que eu fosse a um psiquiatra, tomasse os medicamentos, que ficaria boa. Fiz isto e realmente passou. Tive depressão novamente em 2010. Procurei a mesma psiquiatra, novamente tomei os medicamentos e estou bem. Sei que sou salva e que depressão é uma doença. Nós evangélicos precisamos ler mais antes de acusarmos os outros. Matéria muito boa e elucidativa.

  • Breno Posted 23 de setembro de 2011 1:22

    Rosana Domingues,
    1. se nossa mente está completamente regenerada e somos governados pelo Espírito de amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, mansidão e domínio próprio, por que é que muitas vezes não andamos seguindo essa nova vida? Deus, em Cristo, nos chamou para uma nova vida, nos capacitou para isso, mas a natureza pecaminosa, o corpo corruptível, ainda não foi completamente destruído, o será apenas na volta de nosso Senhor Jesus Cristo. Até lá, a Bíblia diz que devemos viver na constante luta de nos inclinarmos para o Espírito e não para a carne. Assim como afirma que muitas vezes andaremos segundo a carne, mas que teremos arrependimento e perdão como filhos do Deus Altíssimo. (posso embasar com textos bíblicos se você quiser).
    2. Sou estudando de Medicina, e te afirmo que no caso da depressão, os “especialistas” concordam que a depressão é uma doença. Há todo um mecanismo neuropatológico explicável da depressão. (Também posso te recomendar leituras de fontes científicas confiáveis se você quiser).
    3. Estudar a bíblia com crenças pré-determinadas é realmente um problema sério. Mas também é um mal em nossas igrejas, interpretar a bíblia segundo concepções pessoais e tradições sem fundamento.
    4. Se a obra de Deus de redenção de nossos espíritos e corpos estivesse completa, outras doenças também não deveriam ser experimentadas. Assim como ainda experimentam-se doenças, cardíacas, neurológicas, respiratórias etc, também experimentam-se doenças psiquiátricas, as quais tem cada vez mais sua patogenia elucidada.

    • Rosana Domingues Posted 26 de setembro de 2011 19:53

      Querido irmão, a Doutrina da Regeneração não é tradição sem fundamento e muito menos concepção pessoal!!! É uma doutrina bíblica fundamental do cristianismo (João 3). Repito para o irmão, nós ainda não temos a mente glorificada, porém ela já foi regenerada pelo poder da ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo! QQ coisa que atinja a mente do cristão nessa vida, não é maior do que o poder da santificação e obra do Espírito nele, as faculdades mentais do cristão regenerado sempre agirão em conformidade com sua nova natureza, ainda que seu cérebro (biológico) sofra algum dano real, (o que não é o caso da depressão e ansiedade) ainda assim o poder de Cristo e seus propósitos de nos assemelhar ao seu filho(nesta vida), não podem ser suplantados por nenhum poder deste universo!!! Cristãos enfrentam aneurismas, alzheimer, até demência na velhice, mas a sua vida espiritual e sua mente regenerada em Cristo com seus propósitos de santidade e PAZ (a qual Ele nos deu para esta vida e para a eternidade) com certeza são preservados!!

  • Rosana Domingues Posted 23 de setembro de 2011 13:21

    Reafirmo, como escrevi acima, que não estou dizendo que um cristão não possa experimentar momentos de tristeza e angustia (depressão), mas discordo que isso seja classificado como uma patologia (doença que apresenta causas biológicas). Isso é um erro que impede os cristãos de buscarem toda a suficiência Em Cristo para seus conflitos na vida, e atrapalha o apascentamento e conselho às ovelhas que devem buscar, com a ajuda imensurável e infalível do Espírito Santo a vida abundante que Cristo nos prometeu!! Como diz o irmão J. Piper, as pessoas são muito rápidas em aconselhar que se busque soluções na ‘psicologia’ (puro humanismo) e drogas (paliativos), antes de incorrerem no caminho mais árduo e longo, mas de certeza e infalibilidade, que é o caminho pela toda e suficiente Palavra de Deus!!!

    • Gracy Posted 9 de maio de 2019 15:54

      é muita fala com todos os acentos ortográficos!!! porém queria ver diante de todo esse conhecimento bíblico e cientifico alguém afirma na pratica essa tal depressão que só sabe quem passa. Falar desse assunto sem ter experimentado, é muito delicado machuca mais ainda quem tá vivendo como eu. E uma coisa posso dizer com toda convicção quando sair dessa baixa terra, seu que Jesus estar na eternidade me esperando.

  • Rosana Domingues Posted 23 de setembro de 2011 13:48

    Interessante o comentario do irmão Raniere Menezes (Site Monergismo), citando a Confissão de Westminster:

    Nosso processo de santificação é assaltado 24h por forças externas e internas. Estamos sempre em conflito com relação a piedade e justiça. Muitas vezes somos infiéis a Deus e injusto para com o próximo. E isto pode gerar depressão.

    A “Fé Salvadora” combustível da nossa alegria e esperança muitas vezes é assaltada como ensina a CFW 14.3:

    Esta fé é de diferentes graus, é fraca ou forte; pode ser muitas vezes e de muitos modos assaltada e enfraquecida, mas sempre alcança a vitória, atingindo em muitos a uma perfeita segurança em Cristo, que é não somente o autor, como também o consumador da fé. — Rom. 4:19-20; Mat. 6:30, e 5: 10; Ef. 6:16; I João 4:5; Heb. 6:11, 12, 10:22 e 12:2.

    E sobre a nossa santificação no capítulo 13.2,3 [CFW]:

    Esta santificação é no homem todo, porém imperfeita nesta vida; ainda persistem em todas as partes dele restos da corrupção, e daí nasce uma guerra contínua e irreconciliável – a carne lutando contra o espírito e o espírito contra a carne.– I Tess. 5:23; I João 1:10; Fil. 3:12; Gal. 5:17; I Ped.2:11.

    [Nesta guerra irreconciliável entra a depressão, porém a parte regenerada vence!]

    Nesta guerra, embora prevaleçam por algum tempo as corrupções que ficam, contudo, pelo contínuo socorro da eficácia do santificador Espírito de Cristo, a parte regenerada do homem novo vence, e assim os santos crescem em graça, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus.– Rom. 7:23, e 6:14; I João 5:4; Ef. 4:15-16; II Ped. 3:18; II Cor. 3:18, e 7: 1.

  • Samuel Sultano Posted 1 de outubro de 2011 16:52

    Assim como Cristo em sua ressurreição não retornou à terra, mas foi vestido com uma vida mais sublime e celestial, assim os filhos de Deus recebem em seu renascimento o princípio de uma nova vida, a mesma vida com a qual Cristo levantou do sepulcro. Porque está fundamentada na ressurreição de Cristo, essa
    regeneração é também o princípio de uma esperança viva, que se desenvolve
    na esperança da realização e revelação futura da salvação completa. O eleito
    renascido se tornou peregrino na terra, pois recebeu o princípio de uma vida
    celestial através da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. Em virtude
    desse princípio, ele não busca as coisas que são de baixo, mas aquelas que são
    de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus (Cl. 3:1, 2).
    Fonte: Reformed Dogmatics
    Ou cremos na Bíblia com uma cosmovisão correta ou relativizamos a fé e entramos em contradição. Dizer que a depressão é uma ‘doença’ que atinge qq ser humano sem fazer distinção entre incrédulos e regenerados que já tem sua mente renovada pelo poder da ressurreição de Cristo é um grande erro! Como um cristão unido vitalmente a Cristo, em cujo ser Deus infundiu o seu Espírito que é vida e paz, poderia atentar contra a própria vida? A vida governada pelo Espírito atentando contra o próprio Espírito??? Não nós esqueçamos de Calvino e suas doutrinas baseadas nas epístolas Paulinas: na nova criação só há resíduos do pecado! E a santificação não pode ser separada da justificação! A Bíblia desconhece tal separação! Nenhum aspecto da ordem criada e nem qq evento ou ser dentro dessa ordem pode por fim a operosidade da fé, esperança e amor na vida de um filho de Deus! (Rm 8.38-39)

  • Samuel Sultano Posted 2 de outubro de 2011 15:19

    “A depressão é o cárcere da alma, a masmorra das emoções, o cativeiro que priva milhões de pessoas de nutrirem na alma, a esperança do amanhã. A depressão é classificada como uma doença e, essa doença, que possui múltiplas causas, atinge ricos e pobres, jovens e velhos, doutores e analfabetos, religiosos e ateus.” – Se por religiosos o senhor está querendo dizer somente “professos”, concordo que a “doença” os prive de esperança, mas se o senhor está se referindo aos cristãos regenerados, dizer que esses podem ser privados da esperança por qq motivo que seja é uma contradição, visto que os mesmos são participantes dessa esperança em caratér irrevogável, pela habitação do Espírito, que é o penhor, a garantia dessa esperança, e ainda mais são nutridos de esperança e mantidos nela pelas promessas bíblicas da perseverança dos santos, que é uma das doutrinas mais importantes da Reforma e do Cristianismo.

  • Renata Posted 5 de outubro de 2011 23:19

    Exelente, esclarecedora gostei muitoooo
    q DEUS continue abençoando o pastor Henandes

  • giane dos santos Posted 10 de outubro de 2011 18:31

    Muito esclarecedor esse tema . Há seis meses perdi uma irmã com depressão,suicídio aos 38 anos, muito triste é o carcere da alma como muito bem colocado. Que através dessa mensagem eu creio que muitos serão esclarecidos da verdade de que Jesus é a única solução para tirar qualquer um dessa tão falada e vivida depressão .

Responder

Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *