Igreja, o povo reconciliado com Deus e com os homens

O apóstolo Paulo no capítulo dois da sua carta aos crentes de Éfeso fala-nos acerca de dois pontos fundamentais da igreja: sua reconciliação com Deus e sua reconciliação com os homens. Vejamos esses dois pontos, como segue:

I. A IGREJA, O POVO RECONCILIADO COM DEUS (Ef 2.1-10)

Quatro verdades podem ser identificadas nesta passagem, que nos revelam que fomos arrancados das entranhas da morte para as alturas excelsas das regiões celestiais. Vejamos quais são essas verdades:

Em primeiro lugar, o pecado trabalha contra nós (Ef 2.1-3). Três inimigos se ajuntaram para nos levar à escravidão, à condenação e à morte: a carne, o mundo e o diabo. O pecado tirou do homem sua liberdade, sua intimidade com Deus e sua vida.

Em segundo lugar, Deus trabalha por nós (Ef 2.4-9). Quando estávamos perdidos, condenados e mortos, Deus nos tirou da sepultura e nos deu vida juntamente com Cristo. Ele não apenas nos amou, mas também nos resgatou gratuitamente, transportando-nos dos porões da morte para as regiões celestes. Fomos salvos pela graça mediante a fé, sem o concurso das nossas obras. Fomos salvos para as boas obras e não por causa delas. As boas obras são evidência da nossa salvação e não a sua causa.

Em terceiro lugar, Deus trabalha em nós (Ef 2.10a). O apóstolo Paulo diz que nós somos feitura de Deus criados em Cristo Jesus. Essa palavra “feitura” significa poema. Somos a poesia de Deus, a obra prima das mãos do criador e o troféu da graça do redentor. Deus já começou uma grande obra em nós e vai levá-la à sua consumação até o dia de Cristo Jesus.

Em quarto lugar, Deus trabalha através de nós (Ef 2.10b). O apóstolo Paulo diz que fomos criados para as boas obras. Fomos salvos para as boas obras. Demonstramos nossa salvação tendo corações generosos, mãos abertas e prontidão para servir. Porque fomos salvos pela graça, por gratidão a Deus, devemos ser ricos em boas obras.

II. A IGREJA, O POVO RECONCILIADO COM O HOMEM (Ef 2.11-22)

Jesus Cristo é o único elo que nos liga a Deus e aos homens. Por meio dele fomos reconciliados com Deus e por meio dele o muro que nos separa dos outros é quebrado para sermos uma só família, um só povo, uma só igreja. Há duas verdades que queremos destacar:

Em primeiro lugar, pelo sangue de Cristo a inimizade entre judeus e gentios foi desfeita (Ef 2.11-16). Os gentios estavam longe de Deus e longe do povo da aliança. Estavam sem esperança e sem Deus no mundo. Mas, em Cristo, nós, gentios, fomos aproximados de Deus e reconciliados com os judeus. A parede da separação foi derrubada. A inimizade foi removida e a paz foi feita pelo sangue de Cristo. Por intermédio da cruz judeus e gentios se tornaram um só corpo e uma só igreja.

Em segundo lugar, pelo sangue de Cristo os que antes eram inimigos, agora, caminham juntos pelo mesmo ideal (Ef 2.17-22). Por meio de Cristo, judeus e gentios têm acesso ao Pai em um Espírito. Ambos fazem parte da mesma família de Deus e ambos estão edificados sobre o mesmo fundamento dos apóstolos e profetas. Por meio de Cristo ambos trabalham com harmonia e empenho, crescendo em sua consagração a Deus, tornando-se, assim, a habitação de Deus.

Que privilégio bendito sermos a igreja do Deus vivo, a coluna e baluarte da verdade, o povo mais feliz do mundo, o povo resgatado pelo Senhor para ter comunhão com o Senhor e ser morada do Senhor!

Rev. Hernandes Dias Lopes

Responder

Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *