OS ATRIBUTOS QUE DEVEM ORNAR A VIDA DO DIÁCONO (1Tm 3.8-10,12,13)

            Depois de elencar as virtudes que devem ornar a vida do presbítero, Paulo passa a falar dos atributos do diácono. Este é o servo que coopera com aqueles que se dedicam à oração e ao ministério da Palavra. Os primeiros diáconos foram nomeados assistentes dos apóstolos. Há dois ministérios na igreja: a diaconia das mesas (At 6.2,3) e a diaconia da palavra (At 6.4); a ação social e a pregação do evangelho. O ministério das mesas não substitui o ministério da palavra, nem o ministério da palavra dispensa o ministério das mesas. Nenhum dos dois ministérios é superior ao outro. Ambos são ministérios cristãos que existem pessoas espirituais, cheias do Espírito Santo, para exercê-los. A única diferença está na forma que cada ministério assume, exigindo dons e chamados diferentes. Quais são as qualificações do diácono?

            Em primeiro lugar, os diáconos devem ser respeitáveis (1Tm 3.8a). “Semelhantemente, quanto a diáconos, é necessário que sejam respeitáveis…”. O diácono precisa ser um homem digno de respeito, de caráter impoluto, de vida irrepreensível, de conduta ilibada. A sua vida é a base de sua liderança. Seu testemunho é o alicerce de seu trabalho.

            Em segundo lugar, os diáconos devem ser homens de uma só palavra (1Tm 3.8b). “… de uma só palavra…”. O diácono precisa ser um homem verdadeiro, íntegro em suas palavras e consistente em sua vida. Não é um boateiro, dado a mexericos. Não diz uma coisa aqui e outra acolá. Não é maledicente nem joga uma pessoa contra a outra. Tem peso em suas palavras. É absolutamente confiável no que diz.

            Em terceiro lugar, os diáconos não podem ser homens inclinados a muito vinho (1Tm 3.8c). “… não inclinados a muito vinho…”. O diácono deve ser cheio do Espírito (At 6.3) e não cheio de vinho (Ef 5.18). Quem é governado pelo álcool não pode administrar a casa de Deus. A sobriedade deve ser o apanágio de um líder.

            Em quarto lugar, os diáconos não devem ser homens cobiçosos de sórdida ganância (1Tm 3.8d). “… não cobiçosos de sórdida ganância”. O diácono lida com as ofertas do povo de Deus e administra os recursos financeiros da igreja na assistência aos necessitados. Não pode ser um Judas Iscariotes que rouba a bolsa. Não pode cobiçar o que deve repartir. Não pode desejar para si o que deve entregar para os outros.

            Em quinto lugar, os diáconos devem ser homens

integros na teologia e na vida (1Tm 3.9). “Conservando o mistério da fé com consciência limpa”. O termo “mistério” significa “verdades outrora ocultas, mas agora reveladas por Deus”. O diácono precisa compreender a doutrina cristã, crer na doutrina cristã e viver a doutrina cristã. Sua vida, sua família e seu ministério precisam ser pautadas pela Palavra de Deus.

            Em sexto lugar, os diáconos devem ser homens provados e experimentados (1Tm 3.10). “Também sejam experimentados; e, se se mostrarem irrepreensíveis, exerçam o diaconato”. Os candidatos ao diaconato precisam ser primeiramente experimentados, passando por tempo probatório. O treinamento precede à escolha e à ordenação. Primeiro a prova, depois o exercício do ministério.

            Em sétimo lugar, os diáconos devem demonstrar fidelidade conjugal e liderança paternal (1Tm 3.12). “O diácono seja marido de uma só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa”. O diácono precisa ser fiel à esposa e ser o líder espiritual de sua casa. Precisa ensinar seus filhos e educá-los nos caminhos de Deus. Sua vida e sua família são a base do seu ministério diaconal.

            Em oitavo lugar, os diáconos precisam demonstrar dedicação e zelo ao serviço de Deus (1Tm 3.13). “Pois os que desempenharem bem o diaconato alcançam para si mesmos justa preeminência e muita intrepidez na fé em Cristo Jesus”. O diaconato não é uma plataforma de privilégios, mas de serviço. Não é um cargo para se ocupar, mas um ministério para servir. Aqueles que se esmeram no ministério de servir aos homens em nome de Deus, recebem de Deus a recompensa.

Rev. Hernandes Dias Lopes

3 comentários em “OS ATRIBUTOS QUE DEVEM ORNAR A VIDA DO DIÁCONO (1Tm 3.8-10,12,13)”

  1. Jadson bispo dos santos

    Fui ungido ao diaconato a poucos dias , e fuco muito feliz em saber de formas ampla qual a funcao de um diacono , pastor Hernandis Dias lopes
    Que Deus sempre te abençoe .

  2. Alexandre José dos Santos

    Uma linda palavra de Deus pro meu coração! Fui diácono durante 10 anos seguidos, em uma das Igrejas Presbiterianas do Brasil. Fui casado durante praticamente 25 anos, mas deixei a falta de equilíbrio na dedicação entre a obra de Deus e a família. Acredito que deixei minha família um pouco de lado e acabei colhendo o fruto dessa imprudência. Mas Deus é FIEL e a VIDA com Jesus continua e continuo crendo no evangelho e na sua pregação.

  3. A PAZ DO SENHOR JESUS;PARA TODOS EM NOME DE JESUS QUERO DIZER A TODOS QUE SER SERVO DE DEUS É SER SEPARADO POR JESUS,E APRENDER A VIVER A PALAVRA, VIVER EM SANTIDADE , E REALMENTE FAZER A VONTADE DE DEUS; EU NÃO VIVO MAIS EM MIM ,MAS CRISTO VIVE EM MIM ALELUIA…… GÁLATAS 2:20; MEU NOME PODE ME CHAMAR DE IRMÃO FERREIRA;MORO EM RIO LARGO ALAGOAS.GOSTO MUITO DO ENSINO DO PASTOR ERNANDES DIAS LOPES QUE DEUS LHE ABENÇOE EM NOME DE JESUS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *