Qual é a sua sabedoria: terrena ou celestial?

Referência: Tiago 3.13-18

INTRODUÇÃO

1. Tiago falou nos versos 1 a 12 sobre o poder da língua: ela tem o poder de dirigir (freio e leme), o poder de destruir (fagulha, fogo e veneno) e o poder de deleitar (fonte e fruto). Agora, Tiago fala sobre sobre a sabedoria para lidar com as circunstâncias e com as pessoas. O rei Salomão pediu sabedoria para Deus. Tiago diz que podemos pedir sabedoria para Deus.

2. O que é sabedoria? Sabedoria é o uso correto do conhecimento. Uma pessoa pode ser culta e tola. Hoje se dá mais valor à inteligência emocional do que a inteligência intelectual. Uma pessoa pode ter muito conhecimento e não saber se relacionar com as pessoas. Ela pode saber muito e não saber viver com ela e com os outros.

3. Sabedoria é também olhar para a vida com os olhos de Deus – A pergunta do sábio é: em meus passos, o que faria Jesus? Como ele falaria, como agiria, como reagiria? Cristo não foi um mestre da escola clássica. Ele ensinou os seus discípulos na escola da vida. Ensinar a sabedoria é mais importante do que ensinar fórmulas de matemática.

4. Tiago está contrastando dois diferentes tipos de sabedoria: e da terra e do céu. Qual sabedoria governa a sua vida? Por qual caminho estamos trilhando? Que tipo de vida estamos vivendo? Que frutos essa estilo de vida está produzindo? A nossa fonte é doce ou salgada (3:12)?

5. Relacionamentos – (v.13-14) – Sábio é aquele que é santo em caráter, profundo em discernimento e útil nos conselhos. Inteligente (esta palavra só aparece aqui em todo o NT). Ela pontua conhecimento profissional (Tasker), expert (Ropes), uma pessoa bem informada (Alford). Uma pessoa que tem um útil e necessário conhecimento.Você conhece o sábio e o inteligente é pela mansidão da sua sabedoria e pelas suas obras, ou seja, imitando a Jesus que foi manso (Mt 11:29).

I. O CONTRASTE SOBRE A ORIGEM – V. 15, 17a

Há uma sabedoria que vem do alto e outra que vem da terra. Há uma sabedoria que vem de Deus e outra engendrada pelo próprio homem. A Bíblia traz alguns exemplos da tolice da sabedoria do homem: 1) A torre de Babel parecia ser um projeto sábio, mas terminou em fracasso e confusão; 2) Pareceu sábio a Abraão descer ao Egito em tempo de fome em Canaã, mas os resultados provaram o contrário (Gn 12:10-20); 3) O rei Saul pensou que estava sendo sábio que colocou a sua armadura em Davi; 4) Os discípulos pensaram que estavam sendo sábios quando despediram a multidão no deserto, mas o plano de Cristo era alimentá-la por meios deles; 5) Os experts em viagens marítimas pensaram que era sábio viajar para Roma e por isso não ouvirm os conselhos de Paulo e fracassaram.

1. A sabedoria da terra – Ela tem três características na sua origem: terrena, animal (não espiritual) e demoníaca.

b) A sabedoria terrena – É a sabedoria deste mundo (1 Co 1:20-21). A sabedoria de Deus é tolice para o mundo e a sabedoria do mundo é tolice para Deus. A sabedoria do homem vem da razão, enquanto a sabedoria de Deus vem da revelação. A sabedoria do homem desemboca no fracasso, a sabedoria de Deus dura para sempre. Exemplo: A sabedoria do homem revelada pelo Iluminismo quendo implantar um paraíso na terra pelas mãos do homem (Hume + Nietzche + Tomas More + Augusto Comte + Darwin + Freud + Marx = duas guerras mundiais).

c) A sabedoria animal ou não espiritual – A palavra grega é psykikos. Essa palavra é traduzida por natural (1 Co 2:14; 15:44,46) como oposto de espiritual. Em Judas 19 essa palavra é traduzida como sensual. Essa sabedoria está em oposição à nova natureza que temos em Cristo. É uma sabedoria totalmente à parte do Espírito de Deus. Essa sabedoria escarnece das coisas espirituais: não dá valor. Exemplo: O mundo está cada vez mais secularizado. As coisas de Deus não importam. A Palavra de Deus não governa sua vida familiar, econômica, profissional, sentimental. Empurramos Deus para dentro dos templos.

d) A sabedoria demoníaca – Essa foi a sabedoria usada pela serpente para enganar Eva, induzindo-a a querer ser igual a Deus e fazendo-a descrer de Deus para crer nas mentiras do diabo. As pessoas hoje continuam crendo nas mentiras do diabo (Rm 1:18-25). O diabo se transfigura em anjo de luz para enganar as pessoas. Pedro revelou essa sabedoria quando tentou induzir Cristo a fugir da cruz (Mc 8:32-33).

2. A sabedoria do alto – A verdadeira sabedoria vem de Deus, do alto, visto que ela é fruto de oração (1:5), ela é dom de Deus (1:17). Essa sabedoria está em Cristo: Cristo é a nossa sabedoria (1 Co 1:30). Em Jesus nós temos todos os tesouros da sabedoria escondido (Cl 2:3). Essa sabedoria está na Palavra, visto que ela nos torna sábios para a salvação (2 Tm 3:15). Ela nos é dada como resposta de oração (Ef 1:17; Tg 1:5).

II. CONTRASTE SOBRE AS CARACTERÍSTICAS – V. 13-14,17

Desde que as duas sabedorias procedem de origens radicalmente opostas, elas também operam em caminho diferentes.

1. Qual é a evidência da falsa sabedoria?

a) Inveja amargurada (v. 14,16) – Essa ambição está ligada ao (3:1), onde Tiago alertou para o perigo de se cobiçar oficios espirituais na igreja. A sabedoria do mundo diz: promova a você mesmo. Você é melhor do que os outros. Os discípulos de Cristo discutiam quem era o maior dentre eles. Os fariseus usavam suas atividades religiosas para se promoverem diante dos homens (Mt 6:1-18). A sabedoria do mundo exalta o homem e rouba a Deus da sua glória (1 Co 1:27-31). O invejoso não se alegra com o triunfo do outro e alegra-se com o fracasso do outro. O invejo é alguém que tem uma super preocupação com sua posição, dignidade e direitos.

b) Sentimento faccioso (v. 14b, 16b) – Há grandes feridas nos relacionamentos dentro das famílias e das igrejas (Exemplo: A igreja Central de Campo Grande _ MS). A falta de perdão (Matarazo). A palavra significa espírito de partidarismo. Era a palavra usada por um político à cata de votos. As pessoas são a seu favor ou então contra você. Paulo alertou em Filipenses 2:3 sobre o perigo de estarmos envolvidos na obra com motivações erradas: vangloria e partidarismo. O outro vem antes do eu. Exemplo: Filipenses 2 mostra o exemplo de Cristo, Paulo, Timóteo e Epafrodito.

c) Mentira (v. 14c) – A inveja produz sentimento faccioso. Este promove a vaidade e a vaidade se alimenta da mentira (1 Co 4:5).

2. Qual é a evidência da verdadeira sabedoria?

a) Mansidão (v. 13) – Mansidão não é fraqueza, mas poder sob controle. A palavra era usada para um cavalo domesticado, que tinha o seu poder sob controle. Uma pessoa que não controle pessoal, não tem domínio próprio não é sábia. Mansidão é o uso correto do poder, assim como sabedoria é o uso correto do conhecimento.

b) Pureza (v. 17) – “Primeiramente pura” mostra a importância da santidade. Deus é santo, portanto, portanto a sabedoria que vem de Deus é pura. Ela é livre de impureza, mácula, dolo. A sabedoria de Deus nos conduz à pureza de vida. A sabedoria do homem conduz à amizade com o mundo.

c) Paz (v. 17) – A sabedoria do homem leva à competição, rivalidade e guerra (Tg 4:1-2), mas a sabedoria de Deus conduz à paz. Essa é a paz produzida pela santidade e não pela complacência ao erro. Não se trata da paz que encobre o pecado, mas da pecado fruto da confissão do pecado.

d) Indulgência (v. 17) – Essa característica da sabedoria do alto trata da atitude de não criar conflitos nem comprometer a verdade para manter a paz. É ser gentil sem ser fraco.

e) Tratável (v. 17) – É ser uma pessoa comunicável, de fácil acesso. Jesus era assim: as crianças, os enjeitados, os leprosos, os doentes, as mulheres, os publicanos, as prostitutas, os doutores tinham livre acesso a ele. A Bíblia, entretanto, fala de Nabal, um homem duro no trato com que ninguém podia ser comunicar.

f) Plena de Misericórdia (v. 17) – Essa sabedoria é controlada pela misericórdia. A parábola do bom samaritano nos exemplifica esse tipo de sabedoria: Para um samaritano cuidar de um judeu era um ato de misericórdia.

g) Bons frutos (v. 17) – As pessoas que são fiéis são frutíferas. Quem não produz frutos, produz galhos. A sabedoria de Deus é prática. Ela muda a vida e produz bons frutos para a glória de Deus.

h) Imparcial (v. 17) – Uma pessoa que não tem duas mentes, duas almas (1:6). Quando você tem a sabedoria de Deus você julga conforme a verdade e não conforme a pressão ou conveniência.

i) Sem fingimento (v. 17) – A palavra é sinceridade, sem hipocrisia. O hipócrita é um ator que representa um papel diferente da sua vida real. Ele fala a verdade em amor. Não existe jogo de interesse, política de bastidor.

III. CONTRASTE SOBRE OS RESULTADOS – V. 16,18

A origem determina resultados. A sabedoria do mundo produz resultados mundanos; a sabedoria espiritual, resultados espirituais.

1. A sabedoria do mundo produz problemas – v. 16b

Inveja, confusão, e todo tipo de coisas ruins são o resultado da sabedoria do mundo. Muitas vezes, esses sintomas da sabedoria do mundo estão dentro da própria igreja (3:12; 4:1-3; 2 Co 12:20). Pensamentos errados produzem atitudes erradas. Uma das causas do porquê deste mundo estar tão bagunçado é que os homens têm rejeitado a sabedoria de Deus.

A palavra “confusão” significa desordem que vem da instabilidade. Essas pessoas são instáveis como a onda (1:8) e indomáveis como a língua (3:8). Essa palavra é usada por Cristo para revelar a confusão dos últimos dias (Lc 21:9).

A sabedoria do mundo só produz coisa ruins.

2. A sabedoria de Deus produz bênçãos – v. 18

Vida reta (v. 13) – Uma pessoa sábia é conhecida pela sua vida irrepreensível, conduta santa.

Obras dignas de Deus (v. 13) – Uma pessoa sábia não apenas fala, mas faz.

Fruto de justiça (v. 18) – A vida cristã é uma semeadura e uma colheita. Nós colhemos o que semeamos. O sábio semeia justiça e não pecado. Ele semeia paz e não guerra. O que nós somos, nós vivemos e o que nós vivemos, nós semeamos. O que nós semeamos determina o que nós colhemos. Temos que semear a paz e não problemas no meio da família de Deus. Ló seguiu a sabedoria do mundo e trouxe problema para a sua família.

CONCLUSÃO

1. Como poderemos conhecer uma pessoa sábia? Uma pessoa sábia é sempre uma pessoa humilde. Aquele que proclama as suas próprias virtudes carece de sabedoria.

2. Como poderemos identificar uma pessoa que não tem sabedoria? Suas palavras e atitudes provocarão inveja, rivalidades, divisão, guerras.

5 comentários em “Qual é a sua sabedoria: terrena ou celestial?”

  1. Sugerir as duas guerras do século passado como causadas pelos pensamentos daqueles senhores citados é, a meu ver, um absurdo gigantesco. Eu diria que religiões teve tudo a ver com as duas guerras, principalmente a segunda grande guerra. Cuidado com o que se escreve. Esses pensadores, ou pesquisadores, ou sumidades, ou etc ão são da alçada de pastores. A não ser que estes sejam também sumidades em tudo. George Henrique

  2. George,
    esses grandes pensadores se encaixam com perfeição como exemplos no estudo apresentado, só para citar dois; Nietche teve como grande admirador de suas ideias uma pessoa chamada Adolf Hitler, pois Nietche pregava sobre a sobrevivência dos mais fortes sejam elas pessoas ou sociedades, a filosofia niilista como você deve concluir bebeu muito dos ensinamentos de Darwin, adaptando a teoria da evolução para a sociologia. Ou seja indiretamente esses dois acabaram sim contribuindo para um homem louco dar início a segunda guerra mundial.

  3. Não entendi,vcs leram o artigo, e fizeram ao contrario da sabedoria celestial,pois só comentaram coisas sobre a terra,mas isso não é ruim,pelo menos,o que eu vi, vcs possuem a sabedoria terrena,são pessoas cultas.E por causa disso ocorreu uma pequena discussão entre vcs.Não sou tão culto,mas creio que as duas guerras mundiais que vcs falaram,foi iniciada por discussões internas.No texto esta escrito;” inveja, rivalidades, divisão, guerras,”isso é que a sabedoria terrena causa,mas faltou uma coisinha,que também provoca,discussão.Todos na sua ideologia estão certos,mas é falta dessa ideologia que ocorre discussões e até guerras.Todos tem a sua opinião,mas queles que possuem a sabedoria celestial,tende a ter a mesma visão.
    Eu peço que me compreendem.Pois ainda sou novo,e Deus pode fazer eu ter outro tipo de visão.Mas por enquanto essa é a minha visão.
    Quero agradecer ao Pr.Hernandes que escreveu este artigo.Que Deus te abençoe muito,e que Ele possa te dar muitas revelações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *