Qual é o seu ministério na igreja?

O apóstolo Paulo em Efésios 4.12-16 fala que a principal função daqueles que ministram a Palavra é equipar os santos para o exercício do ministério. Quando comparamos esse desiderato divino com a realidade da igreja constatamos que estamos fora de foco. A igreja não é um auditório, onde uns falam e outros ouvem; uns fazem e outros assistem; uns pagam a conta e outros trabalham. A igreja é um corpo, onde todos estão envolvidos e capacitados para fazer a obra de Deus.

Queremos destacar alguns pontos para a nossa reflexão.

1. Deus mesmo concede dons a alguns membros do corpo para o ministério de ensino

É Deus mesmo quem concede à igreja aqueles que têm dons de ensino. Ninguém deve buscar para si esse mister. Ele é dado por Deus. É o Senhor quem escolhe, chama e capacita. É o Senhor quem capacita uns para capacitar a outros. A igreja, portanto, é uma academia onde está presente o processo ensino-aprendizagem. A igreja não é uma platéia, mas um campo de treinamento, onde todos os salvos recebem dons e preparo para o exercício do ministério. Um corpo tem vários membros e todos os membros devem estar em ação, cada um cumprindo a sua função, a fim de que o corpo cresça em harmonia, pela justa cooperação de cada parte.

2. Os dons espirituais não são mecanismos de autoprojeção, mas instrumentos de serviço

Aqueles que ocupam uma posição de liderança, especialmente na área do ensino e capacitação, não podem nutrir vaidade no coração, julgando que são melhores que os outros membros do corpo. Nada temos que não tenhamos recebido. Os mestres terão um julgamento mais severo que os demais membros do corpo (Tg 3.1). A quem muito é dado, muito é exigido. A posição de liderança não é um posto de privilégios, mas uma plataforma de serviço. O líder não é aquele que pensa que os outros devem viver em sua função, mas aquele que vive em função dos outros. Jesus é o nosso exemplo superlativo e maiúsculo de um líder servo. Ele não veio para ser servido, mas para servir. Ele, sendo Deus esvaziou-se. Ele sendo o Mestre e o Senhor, lavou os. os pés dos discípulos e fez da bacia e da cruz símbolos do cristianismo.

3. No corpo de Cristo todos os membros devem ser capacitados para o trabalho de Deus

A igreja é o corpo de Cristo em ação na terra. Todos os membros estão ligados à cabeça e unidos pelo mesmo sangue e pelo mesmo Espírito. Não existe membro morto nem inútil no corpo de Cristo. Na igreja de Deus existe diferença de ministérios, mas não graus de importância. Todos são servos. Na igreja de Deus não tem espaço para o complexo de superioridade nem de inferioridade; antes, devemos cooperar uns com os outros em amor. Assim como não existe membro sem função no corpo, não existe crente sem ministério na igreja. Assim como não existe membro do corpo fora do comando do cérebro, não existe crente verdadeiro que se insurja contra a autoridade de Cristo. Assim como não existe membro do corpo sem ligação e interdependência com os outros membros, não existe membro da igreja isolado dos demais irmãos. Assim como não há crente sem dons espirituais, não há crentes sem trabalho na igreja de Deus.

4. No corpo de Cristo os crentes são capacitados para fazer a obra e não para fiscalizarem a obra

A igreja é um mutirão, onde todos os membros se envolvem com o trabalho. Há espaço para todos, há trabalho para todos, há ministério para todos. A igreja, onde cada crente descobre seu dom e sua função no corpo tem saúde e crescimento. Uma igreja saudável cresce naturalmente. Porém, se um membro do corpo não é exercitado, ele atrofia e adoece todo o corpo. Se ele atrofia, ele sobrecarrega os outros membros e dá trabalho aos outros. Um crente que não trabalha, dá trabalho. Assim, a igreja não é um clube de serviço, onde pagamos uma mensalidade para recebermos determinados serviços. A igreja não é uma empresa, onde quem tem poder manda e os demais apenas cumprem ordens. A igreja não é um estádio, onde apenas alguns atletas entram em campo e os demais torcem ou criticam o seu desempenho. A igreja é um corpo, onde cada membro exerce a sua função. Qual é o seu dom espiritual? Qual é o seu ministério na igreja de Deus? Qual tem sido sua contribuição para o crescimento da igreja?

Rev. Hernandes Dias Lopes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *