Um clamor pela presença manifesta de Deus

Texto base: Isaías 64

Data: 05-02-2012

Ocasião: Culto Vespertino da 1ª Igreja Presbiteriana de Vitória, ES 

7 comentários em “Um clamor pela presença manifesta de Deus”

  1. Realmente pastor, a geração do século XXI precisa clamar pela “presença manifesta de Deus”, eu estou inserido nesta geração. Com o passar do tempo, parece que estamos cada vez mais longe do Trono Santo do nosso Senhor… Não podemos deixar que o pós-modernismo nos roube a intimidade com o nosso Senhor,precisamos de um encontro com o “Cristo Ressurreto”. Deus continue te abençoando pastor, suas mensagens tem sido benção para a minha vida.

  2. Mensagem maravilhosa que tocou muito meu coração, pois realmente estou buscando ao Senhor e suplicando para que Ele fenda o céus e venha ao meu encontro com grande reavivamento e sua maravilhosa graça para que eu possa realizar a sua obra.
    Amém!
    Orem por mim.

    Silvania
    IPRV

  3. pastor estou muito aflita por favor ore por mim minha familia e horrivel so tenho perseguisao pela minha vida religiao enfim as vsz acho que nao vou aguentar e muita prova preçizo de ajuda e pra mim na tv so vejo verdade em ti pois pra mim nao vejo nada nos outros pregadores mas em ti vejo a presença de deus me ajude ore por mim preçizo de ajuda obrigado pastor

  4. ó! Se fendesse os céus e descesses!; É, certamente o que estamos fazendo! Ou, o que fazer? Lembro-me de quando principiante, na carreira da fé: Sentia estar num lugar único e exclusivo onde não nus incomodava os ruídos de automóveis, vizinhos barulhento, problemas domésticos. A pequena congregação, tornava-se espaçosa com a grandiosa manifestação do poder de Deus. O culto não era focado na “orquestra” a personalidade do individuo não servia como quesito único e sim o conjunto de toda obra. Num tempo de angústia e desolação afetiva, o povo de Deus passa desapercebido não discernindo o que é de fato do Espírito o que e da carne. Tenho por seto de que devemos seguir sempre o conselho de Jesus: voltar a praticas das primeiras obras do amor e do arrependimento. Certamente voltaremos a ver os Céus aberto as montanhas se derretendo com o grande poder de manifestado na terra.

Deixe um comentário para Silvania Almeida Avelino Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *