UM TRIBUTO DE GRATIDÃO

A Primeira Igreja Presbiteriana de Vitória, celebra neste mês de dezembro noventa anos de uma lida jornada. Nessas nove décadas, Deus levantou homens e mulheres piedosos para manter viva e acesa a chama do evangelho. Muitos já se foram, mas deixaram-nos o seu legado; outros ainda mourejam entre nós, dando-nos sua preciosa contribuição para o crescimento desta amada igreja.

Hoje, queremos destacar três pontos importantes, a propósito de nossas comemorações.

Em primeiro lugar, devemos olhar para o passado com gratidão. A história desta igreja está marcada por muitas alegrias e lágrimas, por grandes conquistas e abundantes colheitas. Por graça divina, esta igreja plantou muitas outras igrejas e contribuiu de forma decisiva para a expansão da grei presbiteriana em toda a região metropolitana da grande Vitória. Nesses anos, Deus enviou-nos pastores consagrados, que não mediram esforços para ver a obra avançar. O frescor do despertamento espiritual era notório em tempos pretéritos. As vigílias de oração eram frequentadas com santo fervor. A evangelização era uma agenda diária da igreja e de seus membros. Nesse tempo, Deus acrescentava dia a dia os que iam sendo salvos. Pela graça de Deus, igrejas foram sendo plantadas e a igreja alargou suas tendas em solo capixaba. Hoje, com gratidão, erguemos aos céus nosso preito de gratidão, por essas conquistas tão expressivas.

Em segundo lugar, devemos olhar para o presente com compromisso. O mesmo Deus que nos trouxe até aqui, há de restaurar nossa sorte e nos conduzir em triunfo doravante. Somos gratos a Deus pelos nossos líderes, comprometidos com as Escrituras, que apascentam o rebanho de Cristo com zelo. Tributamos ao nosso bendito Redentor nossa gratidão, por ver nossa igreja marchando resoluta e inabalável, apesar de tantos ventos de doutrina tentar desviá-la das sendas da verdade. Hoje, queremos reafirmar nosso compromisso de lealdade às Escrituras e fidelidade ao Senhor da igreja. Queremos voltar ao primeiro amor e retomar o melhor daquilo que já experimentamos no passado. Queremos ser uma igreja fiel e relevante, uma igreja que conheça a palavra e o poder, uma igreja que cuida dos domésticos da fé sem perder o ardor missionário. Nessa data tão expressiva em nosso calendário, queremos renovar nossos votos de amor a Jesus, nosso apreço inegociável pela verdade, nosso cuidado com a comunhão fraternal e nosso engajamento com a missão de levar a esperança do evangelho aos povo.

Em terceiro lugar, devemos olhar para o futuro com esperança. Nossa oração é que o melhor daquilo que já experimentamos até hoje seja medidas mínimas do que Deus há de fazer em nossa igreja e através dela daqui para a frente. Aguardamos coisas maiores da parte de Deus. Desejamos ardentemente um poderoso reavivamento espiritual. Esperamos um sopro renovador do Espírito Santo, trazendo para nossa igreja um tempo de restauração da comunhão. Ansiamos com todas as forças da nossa alma ver nossa igreja de joelhos, rogando aos céus tempos de refrigério. Aguardamos com vívida expectativa o despertamento espiritual dos membros, a partir da liderança, chegando até aos mais tenros na fé. Nossa esperança é ver esta igreja sendo um abrigo para os cansados, um lugar de libertação para os cativos, de cura para os enfermos e de restauração para os caídos. Que o sopro do Espírito remova as cinzas e acenda as brasas, operando em nós um despertamento espiritual tão notório que essa realidade seja vista e sentida por todos que adentrarem os umbros do nosso templo. Oh, que neste nonagésimo aniversário, a Primeira Igreja Presbiteriana de Vitória veja os céus se fendendo e Deus descendo até nós, com o poder do seu Espírito, trazendo-nos vida e poder.

Rev. Hernandes Dias Lopes

Responder

Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *