Uma vida vitoriosa

Referência: I Coríntios 15.57

I. O PODER DO PECADO

Ø O homem nasceu para vencer. Vencer é o seu lema, a sua bandeira, o seu alvo maior. Vencer pela força, pela espada, pela diplomacia, pela guerra e pela paz. Vencer pelo silêncio e pela eloquência, pela inteligência e pela dialética.
Ø Em tudo na vida o homem quer ser vencedor: O jogador entra em campo para vencer. O lutador entra no ring para nocautear seu desafiante. O orador sobe à tribuna para convencer. O comerciante entra no negócio para ganhar. O estudante faz o vestibular para passar. Todos queremos vencer.
Ø Muitas vitórias esplêndidas foram conquistadas: Alexandre, o grande e Napoleão drapejaram muitas vezes a bandeira da vitória. A ciência e a tecnociência têm galgado vitórias gloriosas neste século. Parece que o homem é um herói imbatível, vencedor timbrado para ganhar e vencer sempre.
Ø Mas a mais difícil vitória, é a vitória sobre nós mesmos. O homem conquista o espaço, descobre os mistérios da ciência, domina as nações, destrona reis, abate multidões, derrama sangue, mas é derrotado por si mesmo. O pecado o estrangula como um monstro, o pecado o torna vil, desprezível e execrável.

1. O pecado é a causa da ruína = O pecado é a causa da tragédia do homem. O pecado é o pior de todos os males: pior do que a pobreza, do que a fome, do que a doença, do que a tragédia, do que o abandono, pior do que a própria morte. Nada disso pode afastar o homem de Deus, mas o pecado o separa de Deus agora e o lança no inferno para sempre. O salário do pecado é sempre a morte. O pecado é um patrão carrasco: promete prazeres e paga com sofrimento; promete vida e paga com a morte.
2. O pecado é uma fraude = O pecado é enganador. Vem com palavras macias, com gracejos nos lábios, com propostas sedutoras, com beleza e um pacote cheio de prazeres; assim, ele vai roubando o coração, vai tomando conta da vida, vai cauterizando a consciência. Aquele pecado que nos fazia tremer de pavor, agora já nos acostumamos com ele. Agora já acariciamos o pecado, já afagamos a víbora, aquecendo-a em nosso peito. Começamos a namorar o pecado, a amar o pecado. Passamos a morar junto com o pecado, a conviver com ele. Não podemos mais nos divorciar dele. Ele nos domina.
3. O pecado é dominador e opressor = Agora, queremos fugir, mas estamos acorrentados, queremos gritar, mas ele nos sufoca. Tornamo-nos escravos. Exemplo: O DOMADOR DE COBRA. A COBRA SE ENROLOU NELE E ESTALOU SEUS OSSOS.
4. O domínio do pecado é progressivo = O pecado é como o RIO AMAZONAS. Começa fraquinho, mas depois vai se avolumando até tornar-se gigantesco. No princípio uma criança pode brincar em suas águas. Depois nem o mais perito nadador consegue atravessá-lo a nado. A Bíblia diz que um abismo chama outro abismo.
Ø Quando a pessoa começa a ceder ao pecado, começa a transigir com o pecado seu coração vai ficando vazio. A luz vai apagando, a alegria do Espírito vai desaparecendo. A comunhão com Deus vai se desvanecendo. A Bíblia já não é lida mais com prazer. A vida de oração entra em colapso. Ir à igreja já não é mais um prazer. Participar dos trabalhos da igreja se torna um fardo insuportável. Preferimos o cinema, o jogo de futebol na televisão, as telenovelas, os clubes de diversão à comunhão dos santos.
Ø Quando o pecado vai ganhando terreno no nosso coração a vida cristã vai ficando fraca, murcha, estiolada. A fé cambaleia, o amor por Cristo se torna trôpego, o compromisso com a santidade é esquecido. Tornamo-nos como Adão, começamos a dar desculpas. Tornamo-nos como Moisés, colocamos máscaras no rosto. Tornamo-nos como Acã, amaldiçoamos o povo ao esconder o nosso pecado. Tornamo-nos como Sansão, quebrando nossos votos de consagração ao entregar-nos à sensualidade.
Ø Você vence muitos pecados, mas há aquele que lhe persegue os passos onde quer que você vá. São aqueles pecados secretos, pecados que não podem ser vistos, mas que minam as suas forças e o separam de Deus. Então, sua vida entra numa ciranda de medo, da angústia, de vazio, de derrota, de vergonha e de opróbrio.

II. A VITÓRIA SOBRE O PECADO

Ø Será que existem uma esperança? Ah, os céus e a terra, os profetas, os apóstolos, a Bíblia, os cristãos que lavaram suas vestiduras no sangue do Cordeiro, O Deus todo poderoso, enfim, proclamam: Há uma solução. Há uma saída. Há uma pessoa que venceu o pecado. Que esmagou a cabeça da serpente. Que se manifestou para desfazer as obras do diabo. Jesus veio para proclamar libertação aos cativos e por em liberdade os algemados. Ele veio para buscar e salvar os perdidos. Ele veio para nos dar vitória sobre o pecado.
Ø Em palavras retumbantes Deus diz: “O pecado não terá domínio sobre vós.” Quando Paulo termina aquele fatídico relato de Romanos 7, em agonia ele pergunta: “Desventurado homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” A resposta vem como que através de uma voz do céu: “GRAÇAS A DEUS POR JESUS CRISTO NOSSO SENHOR”.

1. A vitória sobre o pecado está na pessoa de Jesus Cristo = A vitória sobre o pecado não está numa doutrina, numa experiência, mas está numa pessoa: JESUS!
a) Já no VT está claro: “Neste encontro não tereis de pelejar…ficai quietos e vede o salvamento que o Senhor vos dará” (II Cr 20.17) = A batalha é de Deus, a vitória é sua. Esta é a diferença entre vitória e derrota.
b) Davi venceu Golias não pela sua força, mas em nome do Senhor dos Exércitos. Deus venceu Golias por intermédio de Davi e Davi venceu Golias por intermédio de Deus.
c) O segredo da vitória é ter Jesus lutando por nós e nós com os olhos nele = Enquanto Pedro manteve os olhos fitos em Jesus andou sobre as águas. Assim que seus olhos se desviaram começou a afundar. Exemplo: Quando o ferro está no fogo, o fogo está no ferro. Porém, logo que você tira o ferro do fogo, o fogo deixa o ferro. Quando você mantém contato com Jesus Cristo, você é vitorioso.
d) O pecado é soberano até que a soberana graça de Cristo o destrona. Quando estamos com Cristo somos vencedores: O pecado irá afastá-lo de Deus ou a presença de Deus irá afastá-lo do pecado.
e) Jesus não apenas está conosco, Ele está em nós. Cristo em vós é a esperança da glória. Nosso corpo é o santo dos santos, onde está a arca da aliança, onde a glória de Deus se manifesta. Ef. 3.17 = E Assim habite Cristo nos vossos corações = Jesus é o dono da casa. Ele tem as chaves todas. Ele pode jogar fora a sujeita. Lançar fora os ídolos do nosso coração. A suficiência para uma vida vitoriosa vem de Deus. É viver no poder da graça. É viver pelo poder de Cristo.
f) Ilustração: Certa menina se converteu e a professora lhe perguntou: “Onde está Jesus neste momento?” Professora Jesus está no meu coração. Perguntou a professora: “E que faria você amanhã quando Satanás vier bater à porta do seu coração?” – Professora, eu mandarei Jesus atender à porta.
Ø Meu amigo, suponhamos que você não compreenda o segredo da vitória. Amanhã Satanás se apresenta e bate à porta do seu coração. É aquela velha tentação, aquele velho pecado que já se tornou comum e habitual. Depressa você corre à porta. Satanás se debruça, olha pelo buraco da fechadura e vê que é você que vem e sorri. Muitas vezes ele já o venceu no passado e sabe que vai derrubá-lo novamente.
Ø Você não escancara a porta. Ninguém peca desta maneira. Você abre a porta só um pouquinho e conversa com Satanás pela fresta. Você começa a examinar a tentação como Eva, como se fosse uma iguaria doce. Medita nela e antes que você mesmo se aperceba Satanás põe o pé do lado de dentro. Depois de introduzir-se sorrateiramente, quando você percebe ele já está dentro e você se sente derrotado.
Ø Mas quando Satanás bater, se você pedir para Jesus atender a porta. Quando Satanás olhar pelo buraco da fechadura, ele sairá correndo porque Jesus já o venceu, já o derrotou muitas vezes e irá vencê-lo de novo. ILUSTRAÇÃO: WATMAN NEE – EU NÃO TENHO MÃOS

CONCLUSÃO
Ø Graças a Deus que nos dá a vitória. Como? Por meio de nossos próprios esforços? Jamais! “POR JESUS CRISTO NOSSO SENHOR.” Vitória por meio de Jesus.
Ø Jesus é a nossa vitória. Ele é o caminho para o desviado. Ele é o manto para o nu. Ele é o Pão do céu para o faminto. Ele é a água da vida para o sedento. Ele é o libertador para o cativo. Ele é a luz para o cego. Ele é o bálsamo para o abatido. Ele é a riqueza para o necessitado. Ele é vida para o morto. Ele é o único que pode nos dar vitória sobre o pecado.

Rev. Hernandes Dias Lopes.

Responder

Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *