Se Deus nos ama por que sofremos?

O Programa Verdade e Vida com Hernandes Dias Lopes é exibido todos os sábados, às 8h15, na Rede TV em Rede Nacional.

:: A versão abaixo é independente do sistema operacional, funciona para Windows, Linux, Mac etc.

:: Caso tenha dificuldade para assistir o vídeo, este e outros estão disponíveis na versão para o Windows Media Player no site do programa Verdade e Vida da IPB.

5 comentários em “Se Deus nos ama por que sofremos?”

  1. Mensagem providencial, pois deve estar indo ao encontro de muitos aflitos emocional ou espiritual, nesses tempos dificeis, mesmo para quem confia em Deus; imagine, para aqueles que não tem essa experiência ? Acompanho diariamente suas mensagens Pastor, peço a Deus que lhe de muita sabedoria para continuar essa obra maravilhosa através desse website que prova que o computador tambem é um instrumento de Deus na vida das pessoas.

  2. graças a Deus! Ele se identifica conosco no sofrimento. Obrigado Senhor Jesus, te amo. Em tudo te dou graças pois tu tens o melhor pra mim. Obrigado por me concederes a graça de também padecer. Tu és a minha solução. Deus te abençoe rev. Hernandes.

  3. Querido Pastor:Deus o abençõe por esta mensagem tão fiel da palavra do nosso Senhor.É notório a sua inspiração pois ,nunca tinha observado essa passagem por esse ponto de vista.Louvado seja nosso Senhor Jesus ,que conhece nossa dificuldade e sofrimento muito mais que pensamos.Um forte abraço no Senhor!!!

  4. Amado Pastor, mesmo tão longe, Deus te usa pra falar aos nossos corações através da tua boca. Esta mensagem tirou uma angústia muita grande de nosso coração, pois eu sei que a nossa luta aqui é para a glória de Deus!!! Aleluias!!!

  5. Eu glorifico a Deus pela sabedoria e pelo poder do seu Espírito Santo sobre a sua vida Reverendo Hernandes que só Deus pode usar pessoas como você que deixa ser usado por Ele para trazer uma mensagem de tamanho poder ,coragem ,ânimo e ressurreição como esta.Que Deus te abençôe com as ricas bençãos do céu .

Deixe um comentário para Fernando Barbosa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *