SUICÍDIO, O ASSASSINATO DE SI MESMO

“Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e dela cuida…” (Ef 5.29).

O crescimento espantoso do número de suicídios no mundo, é hoje uma amarga realidade. Pessoas se matam em qualquer fase da vida. Os suicidas estão entre jovens, velhos, ricos, pobres, doutores, analfabetos, religiosos e ateus. Segundo Andrew Solomon, em seu livro “Um crime da solidão”, a cada quarenta segundos, alguém comete suicídio. Há mais suicídios do que assassinatos. Mais pessoas matam a si mesmas do que morrem por aneurisma ou aids. Só nos Estados Unidos da América, cerca de quinhentas mil pessoas são levadas para o hospital todos os anos por tentativa de suicídio. A depressão ainda continua sendo a principal causa do suicídio. A depressão é uma doença da solidão, e a privacidade de um indivíduo deprimido nada tem a ver com dignidade, mas transforma-se numa prisão perigosa.

O suicídio é multicausal. Depressão, divórcio, drogas, doenças incuráveis, problemas passionais, dramas pessoais, crises financeiras, vazio existencial ou complexo de inferioridade são algumas  dessas causas. Há aqueles que defendem ser o suicídio resultado de doenças psíquicas; outros pensam ser fruto de um desajuste social. Alguns acham que só os doentes mentais ceifam a própria vida, porém, as evidências provam que muitas pessoas, inobstante serem psiquicamente saudáveis, dão cabo de sua própria vida.

O suicídio não é justificável filosófica, moral e teologicamente. Não labora a favor de si mesmo quem a si mesmo elimina. Não é racional exterminar a si mesmo, para livrar-se dos dramas da vida. O homem não é um ilha. Não tem o direito de atentar contra si mesmo, para “aliviar” uma dor pessoal,  abrindo ao mesmo tempo uma ferida incurável na família e nos amigos. Constitui-se egoísmo incorrigível pensar só em si, a ponto de tirar a própria vida, sem avaliar a dor que isso pode causar na família. Além do mais, é uma visão deficiente e equivocada pensar que ao sair de cena, pelo expediente do suicídio, isso não vai fazer a mínima diferença para as pessoas. Pertencemos à nossa família. Não vivemos nem morremos para nós mesmos. Somos membros uns dos outros. Vivemos numa sociedade.

Vale destacar, outrossim, que a vida é uma dádiva de Deus. Só ele tem o poder de dar a vida e só ele tem autoridade  para tirar a vida. Matar a si mesmo é uma quebra do sexto mandamento da lei de Deus: “Não matarás”. Tirar a própria vida é uma usurpação de uma prerrogativa divina. É assassinato de si mesmo.

O suicídio precisa ser prevenido, muito embora não haja nenhuma vacina capaz de debelá-lo. As pessoas que flertam perigosamente com a morte precisam romper o silêncio e pedir ajuda. As pessoas que vivem no beiral desse precipício precisam ser amadas incondicionalmente, para não se sentirem um fardo para a família. É preciso demonstrar um amor mais profundo a essas pessoas enquanto elas estão vivas, mais do que demonstramos depois que elas morrem. Talvez, isso evitaria sua morte.

É preciso enfatizar, finalmente, que para as angústias da alma e para os tormentos do coração, existe um remédio eficaz: a esperança que o evangelho oferece. Jesus tira a nossa alma do cárcere. Ele perdoa os nossos pecados. Ele remove o fardo da culpa. Ele cura nossas memórias amargas. Ele oferece paz ao aflito, alegria ao triste e poder ao fraco. Jesus é poderoso para transformar vales em mananciais, desertos em pomares e inspirar canções de louvor nas noites escuras. Só Jesus preenche o vazio do coração. Só nele o aflito pode encontrar descanso para sua alma, alívio para sua dor, e razão para sua vida. Só Jesus oferece vida e vida em abundância!

Rev. Hernandes Dias Lopes

8 comentários em “SUICÍDIO, O ASSASSINATO DE SI MESMO”

  1. Infelizmente eu não faço mesmo muita diferença na vida das pessoas que eu deveria ser importante. As vezes a morte parece ser a melhor saída. Porém eu não quero desagradar a Deus e nem o culpo pela vida que tenho vivido, pois sei que são resultados de escolhas que eu mesma fiz. Eu gostaria que Ele interviesse nessa bagunça que virou minha vida, mas Ele tem o tempo dele, espero conseguir permanecer viva até Ele fazer um milagre.

    1. Espero que tenha passado seu quadro de profunda tristeza e solidão . Vc mensiona Deus , parece que Vc sente algo de reciprocu ao Criador. Mas preciso te dizer que a pessoa de Jesus Cristo não quer que vc se mate . A pessoa de Cristo é a verdadeira Paz . Se vc tem a Cristo vc tem a Paz . Se vc não tem a Cristo vc não tem a Paz

    2. Existe esperança praxe Aline.

      Tudo o que você precisa para sobreviver, Ele nos deu na cruz do calvário.

      Ele te ama incondicionalmente, não desista, você vai sair esse vale.

      Deus te abençoe

  2. Bom dia, diante do tema exposto e de fatos ocorridos principalmente no meio cristão, faço duas perguntas diretas e que crio que é possível respostas diretas.
    1º) O SUICÍDIO é pecado?
    2º) E como consequência desse ato a pessoa já está condenada a Morte Eterna?

  3. Edinê Floriano Barbosa

    Sou o PB Edinê Floriano Barbosa do ministério Missão Transcultural da cidade de Teixeira de Freitas BA, esse assunto é tão importante, que seria bom ser discutido em todas as reuniões da igreja, e em escolas, nas empresas, e em casa com a família. Muito bom.

  4. Talvez, vc não faça parte de algunhas pessoas, mais saiba, houve aquele que por amor excessivo morreu, não como um suicida, mas como substituto, ou seja o representante do seu povo.
    Se Ele se deu, por vc, isso mostra que sua vida tem sentido. Viva a vida!!! Em Cristo Jesus.

  5. JOSE JANSLEY RODRIGUES PARDIN

    Jesus é a esperança de sua vida! Olha o que ele diz para você em sua palavra.
    “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28-30). Você pode ter perdido as suas forças, mas Jesus tem o descanso que você precisa.
    . Eu sei que é mais fácil olhar para os problemas, mas a sua fé em Cristo deve ser maior que tudo, pois Ele mesmo disse: “Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo” (João 16:33).

    Jesus te valoriza!
    Quando esses pensamentos chegarem a sua cabeça lembre-se, Jesus se importa com você e ele disse: “Não se vendem cinco pardais por duas moedinhas? Contudo, nenhum deles é esquecido por Deus. Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados. Não tenham medo; vocês valem mais do que muitos pardais!” (Lucas 12:6-7).
    A morte não remédio para a dor que talvez você sinta, isso é uma grande mentira que o inimigo cria em nossa mente, pois ele veio para isso, para destruir a vida das pessoas, família e etc.
    Jesus te oferece paz! Ele disse: “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo” (João 14:27).
    Só Jesus tem um futuro promissor para as nossas vidas. Confie nessa promessa do Senhor: “Sou Eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro” (Jeremias 29:11).
    Suicídio é uma ilusão! Decida trocar esses pensamentos de morte por pensamentos de esperança, de vida e de paz. Busque em Jesus o alívio que você tanto deseja.

    Que Deus possa esta com você em todos momentos de sua vida, limpando a sua mente de pensamentos ruins e colocando a graça do senhor Jesus o qual tem tudo que você necessita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *